SiSU UENP

CURSO DE LETRAS

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

 

CAPÍTULO I

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Art. 1º O presente regulamento normatiza as atividades e os procedimentos relacionados ao Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), do curso de Letras da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Campus de Cornélio Procópio (UENP CCP).

Art. 2º O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC é condição sine qua non e parte dos requisitos para obtenção do grau e do diploma de Licenciado (a) em Letras, totalizando 200 horas.

Art. 3º Em conformidade com o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura Plena em Letras da UENP CCP, o TCC caracteriza-se como uma experiência de pesquisa, supervisionada por professores orientadores. Desenvolvendo-se numa linha pedagógica que privilegia na relação ensino e de aprendizagem.

Parágrafo único. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) será desenvolvido pelo (a) aluno (a) regularmente matriculado (a) no curso de Letras e realizado individualmente, e, em casos extraordinários, em dupla.

 

CAPÍTULO II

DA CONCEPÇÃO E OBJETIVOS

A rt. 4º O Trabalho de Conclusão de Curso – TCC consiste de um trabalho com caráter científico e/ou filosófico, em conformidade com os princípios gerais de um trabalho de pesquisa científica no campo das Letras, constituindo-se de pesquisa teórica ou teórico-empírica, no formato artigo científico, contendo o mínimo de quinze (15) páginas. A entrega do artigo cientifico é obrigatória.

Art. 5º A realização do TCC tem como objetivos:

I - Proporcionar ao estudante o percurso da pesquisa educacional;

II - Propiciar a produção científica na área de Letras e o desenvolvimento da capacidade de análise crítica da realidade vivenciada na prática pedagógica;

III - Possibilitar o aprofundamento de temas abordados durante o curso, integrando os conteúdos e atividades desenvolvidas nas diversas disciplinas;

IV - Possibilitar uma avaliação global do acadêmico para que possa atuar com competência no mundo do trabalho;

V - Contribuir com a comunidade externa para possíveis soluções dos problemas investigados;

 

CAPÍTULO III

DA ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

Art. 6º. O TCC deve ser cumprido dentro do período letivo, assim distribuído em termos de carga horária:

I - 3ª série: definição de tema, revisão de literatura elaboração de projeto, com carga horária de 80 horas.

II - 4ª. série: pesquisa, redação e entrega do artigo, com carga horária de 120 horas.

Parágrafo único. O estudante que necessitar de prorrogação de prazo deve protocolar requerimento junto à Divisão Acadêmica do Campus, mediante apresentação de justificativa, que será encaminhado ao Coordenador do Colegiado de Curso, para análise e deliberação, ouvido o Coordenador de TCC e o docente Orientador.

Art. 7º. A organização administrativa do componente curricular TCC contará com um Coordenador, eleito por seus pares com mandato de dois anos, podendo ser reconduzido.

§ 1º. O mandato a que se refere o caput deste artigo deverá coincidir com o da Coordenação de Colegiado de Curso.

§ 2º. Compete ao Coordenador de TCC a operacionalização, organização, planejamento e permanente avaliação das atividades docentes e discentes.

Art. 8º. O Orientador de TCC deve ser docente do Centro de Letras, Comunicação e Artes, da UENPCCP, e pode autorizar a coorientação por outro docente ou profissional da área, desde que não gere ônus para a instituição.

Parágrafo único. O Coorientador não substitui o Orientador em suas competências e deve contribuir cientificamente para o desenvolvimento do trabalho.

 

CAPÍTULO IV

DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA E ADMINISTRATIVA

Art. 9º. É de responsabilidade do Coordenador de TCC a indicação dos docentes Orientadores, devendo respeitar como critério mínimo a titulação de especialistas, a área de formação, a experiência profissional e a linha de pesquisa.

§ 1º. O estudante pode formalizar, junto à Coordenação de TCC, a indicação de um Orientador.

§ 2º. Poderá ser solicitada a mudança de orientação ao Coordenador de TCC, mediante justificativa.

Art. 10 A Coordenação e Orientação de TCC em cursos de graduação são consideradas atividades de ensino, previstas na carga horária semanal de ensino do docente, obedecendo:

I - Quatro (04) horas semanais para a Coordenação;

II - Uma (01) hora semanal por estudante orientado, até o limite de 5 horas semanais, independente do número de estudantes.

Art. 11 Ao docente Coordenador de TCC compete:

I - Estabelecer o calendário das atividades do TCC durante o período letivo;

II - Manter informados estudantes e Orientadores sobre normas e procedimentos para a realização do TCC;

III - Disponibilizar aos estudantes e Orientadores os formulários (carta de aceite, ficha de orientação, ficha de avaliação da banca ou outros que o Colegiado julgar necessários) para elaboração do projeto de TCC;

IV - Recolher, organizar e realizar a distribuição igualitária dos projetos de TCC entre os Orientadores considerando a área de formação, a experiência profissional e a linha de pesquisa;

V - Indicar e organizar fichas de acompanhamento e avaliação do TCC;

VI - Indicar aos estudantes e Orientadores as normas da Associação Brasileira de Normas Técnica (ABNT) em vigor;

VII - Organizar a distribuição dos trabalhos para os pareceristas, para obtenção da nota a ser somada com a do orientador, para média final;

VIII - Outras atribuições necessárias conforme o regulamento de cada curso.

Art. 12. Ao docente Orientador do TCC compete:

I - Comparecer às reuniões convocadas pelo Coordenador de TCC;

II - Informar o estudante a respeito das respectivas normas, procedimentos e critérios de avaliação;

III - Encaminhar à Coordenação do TCC relatório das orientações concluídas assinado pelo Orientador e pelo estudante;

IV - Orientar, acompanhar e avaliar o desenvolvimento do trabalho em todas as fases;

V - Manter contato direto com o Coorientador, a fim de garantir todas as condições pedagógicas necessárias para a realização do TCC;

VI - Atender seus orientandos em horário previamente fixado;

VII - Estabelecer o plano e cronograma de trabalho em conjunto com o estudante;

VIII - Comunicar à Coordenação de TCC, por escrito, quando houver problemas, dificuldades e dúvidas relacionadas ao processo de orientação, para que sejam tomadas as devidas providências;

IX - Indicar ao Coordenador de TCC os nomes dos pareceristas ad hoc que poderão avaliar o trabalho.

X - Outras atribuições conforme o regulamento de cada curso.

Art. 13. Ao estudante de TCC compete:

I - Elaborar o pré-projeto a fim de aprovação e indicação do Orientador, em caso de investigação científica;

II - Comparecer aos encontros de orientação marcados pelo orientador;

III - Buscar referências indicadas pelo orientador para a realização da pesquisa e outras pertinentes à temática desenvolvida;

IV - Cumprir o plano e cronograma de trabalho definido em conjunto com o orientador;

V - Buscar referências de diversas naturezas indicadas pelo seu Orientador;

VI - Elaborar seu TCC dentro das normas da ABNT em vigor;

VII - Manter o mínimo de setenta e cinco por cento (75%) de frequência nas orientações marcadas ou atividades previstas pelo Orientador;

VIII - Comunicar à Coordenação do TCC, por escrito, quando houver problemas, dificuldades e dúvidas relacionadas ao processo de orientação, para que sejam tomadas as devidas providências;

IX - Apresentar o TCC concluído ou em andamento no evento específico indicado pelo orientador.

X - Entregar, na data prevista, ao Coordenador de TCC, três (3) cópias devidamente encadernadas em espiral e um (1) CD gravado em formato Word.

XI - Realizar após análise pelo parecerista e orientador as devidas alterações sugeridas e entregar um (1) CD gravado em formato PDF ao Coordenador do TCC para arquivo no prazo máximo de quinze (15) dias.

 

CAPÍTULO V

DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Art. 14. A aprovação do aluno no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) está condicionada:

I - A apresentação oral do trabalho em evento específico organizado para tal finalidade.

II - A aprovação mediante a avaliação da banca examinadora, composta pelo orientador e por parecerista ad hoc, com média igual ou superior a sete vírgula zero (7,0).

Art. 15. Será constituída uma banca para análise do artigo científico, composta pelo orientador e por parecerista ad hoc.

Art. 16. A avaliação do TCC compreende, no mínimo:

I - Avaliação contínua do processo de realização do TCC pelo Orientador;

II - Avaliação pelo parecerista ad hoc da área de Letras.

§ 1º. A avaliação do TCC pelo parecerista envolve a apreciação do trabalho escrito.

§ 2º. O parecerista será um docente do curso de Letras da UENP, preferencialmente da área de concentração do TCC, podendo também ser de outra IES, conforme necessidade e justificativa apresentada pelo coordenador de TCC.

Art. 17. O parecerista e orientador, que compõem a banca examinadora, atribuirão conceito zero (0) a oito (8) considerando-se no mínimo:

I - Qualidade do conceito apresentado;

II - Grau de aperfeiçoamento analítico e/ou abrangência;

III - Fundamentação teórica;

IV- Aproveitamento crítico do material pesquisado;

V - Rigor metodológico;

VI - Redação do texto;

VII - O desempenho do acadêmico ao longo do processo de elaboração do TCC, para o qual será acatada a avaliação feita pelo orientador;

VIII - A utilização adequada das normas da ABNT vigente; ou a critério do Colegiado do Curso;

Art. 18. Na avaliação do TCC serão atribuídas duas notas:

I - Pelo trabalho escrito, observando-se sua estrutura, constituído pela média aritmética das notas atribuídas pelo orientador e pelo parecerista ad hoc da área, numa escala de zero a oito;

II - Pela apresentação oral, em evento científico na área de Letras, numa escala de zero a dois;

III - A nota final será o resultado da média aritmética das notas atribuídas pelo orientador e pelo parecerista.

 

Art. 19. Caso o aluno obtenha uma nota insuficiente, será atribuída nota condicionada, acompanhada de parecer explicativo com as sugestões para a reformulação, tendo o (a) estudante, o prazo de 15 dias a contar da data da defesa para a reformulação e entrega do trabalho.

Art. 20. É aprovado o estudante com média igual ou superior a sete (7,0).

I - Fica assegurada nova oportunidade ao estudante que não obtiver média sete (7,0), desde que tenha atingido nota mínima quatro (4,0) e observado o regulamento próprio do curso.

II - Na divulgação do resultado da avaliação, constarão apenas os seguintes conceitos:

a) aprovado com média igual ou superior a sete (7,0);

b) reprovado com reapresentação, para a hipótese do parágrafo anterior;

c) reprovado.

Art. 21. A Banca deverá entregar à coordenação do TCC, ATA com os resultados dos trabalhos de avaliação conforme formulário próprio.

Art. 22. Ficará retido na série, por não cumprimento do componente curricular TCC, o estudante que:

I - Reprovar por nota na apresentação ou reapresentação do trabalho final, nos termos do artigo 16;

II - Utilizar meio fraudulento na elaboração do trabalho;

III - Deixar de submeter-se aos critérios de avaliação previstos neste regulamento, bem como não cumprir com prazos fixados pela Coordenação de TCC;

IV - Não obtiver o mínimo de setenta e cinco por cento (75%) de presença nas atividades de orientação.

Art. 23. A avaliação final deve ser registrada em livro ata, ou documento similar, assinada pelo coordenador de TCC, pelo orientador e pelo parecerista ad hoc.

 

CAPÍTULO VI

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS

Art. 24. Os casos omissos serão resolvidos pelo Colegiado de Curso;

Art. 25. Este Regulamento entra em vigor a partir desta data, revogadas as disposições em contrário.