Vestibular UENP 2021 - 6ª Chamada

 

Reitora da UENP participa de inauguração da RedeComep de Ponta Grossa

Quinta, 17 Junho 2021 17:25 por Editor da Comunicação Social
"Todas as vezes que uma universidade promove avanços como este, todas as Instituições saem ganhando”, acentuou Fátima. "Todas as vezes que uma universidade promove avanços como este, todas as Instituições saem ganhando”, acentuou Fátima.

A presidente da Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp) e reitora da Universidade Estadual do Norte do Paraná, professora Fátima Aparecida da Cruz Padoan, participou, nesta quarta-feira, 16 de junho, da inauguração do Programa Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (RedeComep) de Ponta Grossa. O evento, foi realizado de forma virtual.

Participaram da inauguração o reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Miguel Sanches Neto; o Superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Paraná, Aldo Nelson Bona; a prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt; o diretor-geral da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Nelson Simões; e o coordenador da Redecomep Ponta Grossa, Luiz Gustavo Barros.

O Redecomep é uma iniciativa do Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em cooperação com o Ministério da Educação (MEC), coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Constitui-se em um ecossistema que congrega um conjunto de instituições de ensino superior e de pesquisa científica e tecnológica, que compartilham, operam e mantêm uma ciberinfraestrutura de alto desempenho, de forma colaborativa. A base dessa infraestrutura é composta por uma malha de cabos ópticos e permite a realização de experimentos e pesquisas, além de suportar o funcionamento de serviços avançados de Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

A cidade de Ponta Grossa foi escolhida para a 1ª inauguração do RedeComep em 2021, a iniciativa prevê a implantação de redes de alta velocidade na região, conectando a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), o Hospital Universitário da UEPG, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa a cerca de 800 Instituições de Ensino Superior e centros de pesquisa em todo o país. A Rede Metropolitana de Ponta Grossa contará com 12 sites espalhados pela cidade, 48 km de comprimento de rede e 20 Gbps (10+10) de capacidade de banda para cada ponto conectado.

O superintendente Aldo Bona parabenizou a UEPG por ter aceitado o desafio de estar à frente da coordenação da RedeComep e agradeceu a RNP por toda a atenção dedicada. “Quero agradecer pelos investimentos todos feitos em conectar pessoas e instituições do estado do Paraná, em um ambiente que permita a produção do conhecimento. Unimos diversos órgãos estaduais e isso sem dúvida está trazendo resultados e ainda trará muito mais em termos de produtividade do nosso rico corpo de pesquisadores, nos nossos vincos ativos tecnológicos do estado do Paraná”, disse Aldo.

A presidente da Apiesp, professora Fátima, parabenizou o reitor da UEPG por sempre buscar o desenvolvimento da Universidade e da região onde está inserida. “Este é o nosso papel como gestores das Universidades, prova disso é esse grande avanço que trará a implantação da Rede na região, com tantos atores envolvidos, que são importantes no desenvolvimento da ciência e tecnologia no nosso estado. Nós sabemos que o desenvolvimento das nossas regiões passa pelo fomento à ciência e à tecnologia e as universidades são peças essenciais para que isso aconteça. Essa ação que a UEPG coordena, com toda certeza, promove o desenvolvimento de todas as nossas universidades. Todas as vezes que uma universidade promove avanços como este, todas as Instituições saem ganhando”, acentuou Fátima.

O reitor da UEPG, Miguel Sanches Neto, agradeceu a RNP, ao coordenador Luiz Gustavo, a SETI, a presidente da APIESP, e a todos que permitiram que a inauguração acontecesse. Segundo o reitor, a inauguração é uma grande conquista para a modernização da Instituição. “Essa inauguração tem um significado muito grande, pois funciona como união de todo um esforço que é do Governo do Estado, da UEPG, da RNP, da UTFPR, para que tenhamos uma acessibilidade muito grande, com equipamentos que sejam robustos e suportem as pesquisas, o desenvolvimento, a conectividade da nossa Instituição”, destacou Miguel.

Última modificação: Sexta, 18 Junho 2021 15:21
Compartilhe: