Imprimir esta página

Odontologia sedia palestra sobre filosofia iTop de Higiene Oral

Quinta, 06 Junho 2019 15:59 por Editor da Comunicação Social
Ricardo Amore fala aos alunos de Odontologia da UENP sobre a filosofia iTop de higienização Ricardo Amore fala aos alunos de Odontologia da UENP sobre a filosofia iTop de higienização

O curso de Odontologia da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) sediou uma palestra sobre a filosofia Profilaxia Oral Treinada Individualmente (iTop, em Inglês), ministrada pelo doutor Ricardo Amore, professor na Universidade de Mogi das Cruzes, na Faculdade São Leopoldo Mandic e na divisão paulista da Associação Brasileira de Odontologia. O evento aconteceu na tarde de quarta-feira, 5 de junho.

Alunos de todas as turmas do curso assistiram à palestra realizada no auditório da Clínica de Odontologia da UENP, com o apoio da empresa Curaprox. O evento foi promovido pelos estudantes Silvio Luiz Vieira Oliveira, Bianca Lopes de Oliveira, Beatriz de Oliveira Lopes, Giovana de Assis Marcolino e Maria Tereza Bertolini Botelho, acadêmicos do 5º ano, além da professora Sibelli Olivieri Parreiras.

“A palestra ministrada falou sobre a importância da escovação, porém com ênfase na técnica de como esta é realizada. Os participantes receberam instruções sobre as técnicas e os instrumentos mais adequados na desorganização do biofilme, de maneira individualizada. Nesse sentido, escovar os dentes não é algo tão simples e básico, mas que exige treinamento e ciência. Após a palestra, os alunos e profissionais da odontologia aprenderam sobre a filosofia iTOP e poderão realizar promoção de saúde em seus pacientes por meio da escovação correta”, destacou a professora Sibelli.

Para o estudante Silvio Luiz Vieira Oliveira, a promoção de saúde é fundamental para a educação em saúde bucal preventiva. “A filosofia iTop de Higiene Oral promove técnicas e métodos que possibilitam uma melhor condição da saúde bucal. É um tema amplo, de fundamental importância na prevenção de lesões orais como as cariosas e periodontais, por exemplo, que podem comprometer o sistema estomatognático por meio da instalação de doenças muitas vezes silenciosas, mas altamente prejudiciais para o organismo”, afirma.

 

 

Compartilhe: