Mostrando itens por tag: história

O Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE) da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Campus Jacarezinho, promove, até a quinta-feira, 3 de outubro, a 10ª Jornada do Ensino de História. Durante a noite de ontem (30/09), foi realizada a abertura do evento que tem participação de estudantes de História e outras licenciaturas, além de professores da Rede Estadual de Ensino do Paraná.

O Núcleo de Pesquisa em História das Religiões (NPHR) do Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE) da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Jacarezinho, promoveu, na quinta-feira (15/08), o II Seminário Regional de Ensino Religioso - FONAPER UENP e II Colóquio do NPHR voltados para estudos e reflexões sobre a disciplina de Ensino Religioso na educação básica, particularmente, no estado do Paraná.

A revista UNESP Ciência publicou, na última edição, entrevista com o professor Jean Carlos Moreno, do colegiado de História do Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE) da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Jacarezinho. Na entrevista, Jean explica como as ideias de autores como Gilberto Freyre e Caio Prado Júnior impactaram os livros didáticos de história. Ele revela o perfil dos autores dessas obras e explica por que acreditamos, equivocadamente, que a história do Brasil se inicia em 1500.

O Colegiado de História do Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE), Campus Jacarezinho, realizou, entre os dias 3 e 6 de junho, a 25ª Semana de História da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). O evento que, este ano, teve como tema "História e Mídia", contou com a apresentação de seminários temáticos, minicursos e conferências.

A chefe da Coordenação do Patrimônio Cultural (CPC) e secretária Executiva do Conselho Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná, Rosina Coeli Alice Parchen, aponta que há a possibilidade de reconstrução da Estação Ferroviária de Joaquim Távora, que na última terça-feira, (05/02), foi totalmente destruída por um incêndio que atingiu a edificação.  Tombada pelo Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental do Paraná em 10 de outubro de 2000, a estação Affonso Camargo aguardava processo de restauração, mas trabalhos nem foram iniciados. Com a destruição da Estação, órgãos ligados ao Patrimônio Histórico do Paraná e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) deverão discutir sobre o caso.