SiSU última chamada

Dedicação, força de vontade e disciplina são a fórmula do sucesso do estudante de direito da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Eduardo Rodrigues Gonçalves, de apenas 21 anos, aprovado num dos concursos mais disputados do Brasil: para a Advocacia Geral da União. O jovem passou em 5º lugar na primeira fase do concurso, que reuniu cerca de 28 mil candidatos. Agora, Eduardo se prepara para a segunda fase que irá acontecer nos dias 29 e 30 de setembro em Curitiba.

 

O chefe da Divisão de Programas e Projetos Culturais da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Danilo Oliveira, foi empossado, no dia 31 de julho, no Conselho Estadual da Cultura (CONSEC) pelo secretário de Estado da Cultura Paulino Viapiana. A solenidade, que aconteceu no Museu Oscar Niemeyer (auditório Potty Lazzarotto), em Curitiba, reuniu os conselheiros setoriais, eleitos pela sociedade civil, os macrorregionais, escolhidos por representantes de cultura dos municípios paranaenses, e os conselheiros indicados pelo poder público que farão parte de um órgão colegiado, paritário, que integra a estrutura organizacional básica da Secretaria de Estado da Cultura.

Sustentabilidade em pauta na JOIC 2012

Publicado em Notícias Gerais Quinta, 09 Agosto 2012 10:17

Prezado participante,
O momento em que vivemos é de mudança e correção de hábitos de desperdício e desatenção. É nosso dever priorizar a redução do consumo, a reciclagem e a reutilização, além de escolher produtos ambientalmente e socialmente responsáveis para garantir ao nosso e ao futuro das próximas gerações no planeta. Por isso, além da coleta de resíduos eletrônicos, a JOIC 2012 sugere aos seus participantes que tragam consigo uma caneca e evite o uso de copos descartáveis que, no decorrer de um dia e às vezes sem nem perceber, uma única pessoa pode fazer o uso de vários deles.

Durante o evento, serão oferecidos água, chá, café, sucos e refrigerantes. Copos descartáveis também serão disponibilizados, mas lembre-se: você pode fazer a diferença! Traga a sua caneca, faça a sua parte e contribua com a preservação do meio ambiente.

A Comissão Organizadora JOIC 2012.

Prezado Professor,
O documento em que consta o "Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação – Licenciatura e Bacharelado – Presencial e EaD", elaborado pela Comissão Especial de Avaliação – CEA/SETI, está disponível (PDF) para críticas e sugestões.

Os diretores dos centros de estudos da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Cornélio Procópio, Sérgio Roberto Ferreira (CCSA), Ricardo Campos (CCHE) e Vanderléia Oliveira (CLCA), participaram, no dia 8 de agosto, de uma reunião que envolveu representantes das sete universidades estaduais paranaenses – UEL, UEM, UEPG, Unicentro, Unioeste, UENP e Unespar. A reunião, que foi realizada na UEL, discutiu as dificuldades comuns às instituições em busca de soluções diante da falta de recursos financeiros, devido à redução da verba de custeio, e dificuldade de reposição de pessoal das instituições. Segundo eles, existe uma demora do Governo do Estado em autorizar contratações de docentes e funcionários e em liberar recursos com previsão orçamentária aprovada para este ano.

Os participantes da reunião, cerca de 30 pessoas, na maioria diretores de Centros de Estudos ou de faculdades, com assento no Conselho de Administração das instituições, representam todas as IES do Paraná, já que hoje não existem mais faculdades isoladas – a ainda recente criação da Unespar agrupou as últimas numa Universidade.

A professora Silvia Galvão de Souza Cervantes, diretora do Centro de Tecnologia e Urbanismo da UEL, explicou que a iniciativa da convocação da reunião surgiu num encontro realizado na semana passada entre representantes da UEL e da UEM, no qual se discutiram problemas comuns às duas instituições. "Percebemos que os obstáculos que o Governo do Estado vem criando para que as universidades cumpram suas obrigações para com os alunos e a comunidade atingem todas as instituições. Por isso decidimos chamá-las para conversar hoje e tentar estabelecer estratégias comuns em busca da solução".

O fato é que grande número de professores e técnico-administrativos vem se aposentando, ou deixando o serviço por outro motivo qualquer – e desde o ano passado não é aprovada nenhuma contratação. "Veja bem: não se trata de pedir pessoal novo, não é para aumentar, e sim para manter o quadro para prestar o mesmo serviço que sempre prestamos, para dar as aulas a que os alunos que já estão aqui têm direito", diz a professora Silvia.

De acordo com Eder Rossatto, representante dos técnico-administrativos no Conselho de Administração da UEM, até o ano passado, a contratação para substituir os aposentados era realizada pelas próprias instituições, sem a intervenção do Governo do Estado. "Mas um ato do governador passou a exigir que as contratações só sejam feitas após a anuência do Governo. No entanto, nenhum processo enviado pelas universidades recebeu anuência dele".

Para Rossatto, o sentido da atitude do Governo é o de "precarizar" o ensino superior. Segundo ele, existem departamentos inteiros na UEM – em especial na área das Engenharias – que só têm professores temporários e nenhum efetivo. O mesmo acontece com docentes e técnico-administrativos do Campus de Ivaiporã.

Quanto à liberação do orçamento, a situação é semelhante: não têm sido pagas às instituições as parcelas de custeio de suas atividades que constam do orçamento estadual em vigor, e elas vêm vivendo do que arrecadam na rubrica de recursos próprios.

Agência UEL

UENP-CCP - ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES