A Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) abriu edital para contratação de três técnicos Bolsistas para os campi de Cornélio Procópio (CCP) e Luiz Meneghel (CLM) de Bandeirantes. Os interessados têm até o dia 12 de dezembro para se inscrever. As vagas são para os laboratórios do Centro Mesorregional de Excelência em Tecnologia do Leite e de Biologia Molecular do CLM, e de Entomologia e Controle Microbiano do CCP. As bolsas tem o valor mensal de R$1.100,00, com dedicação de 40 horas semanais ao projeto, por 24 meses. O processo seletivo busca suprir a necessidade de profissionais especializados nos laboratórios multiusuários da Instituição.

O vice-reitor e coordenador de relações internacionais da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Rinaldo Bernardelli Junior, participou de reunião da rede Universitária Zicosur (Zona de Integração do Centro-Oeste da América do Sul) em 16 de novembro, na Universidad Nacional del Este (UNE), em Ciudad del Leste, no Paraguai. A rede, que conta com a participação dos dirigentes das universidades da Argentina, Paraguai, Bolivia, Chile e Brasil, busca promover o intercâmbio de professores e estudantes em pesquisas conjuntas nas instituições de ensino.

A edição de 2012 do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) será aplicada no próximo domingo, 25 de novembro. Realizarão as provas todos os concluintes dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e Direito da UENP.

Os estudantes habilitados deverão apresentar-se no local definido pelo INEP, às 12h15, munidos de documento oficial de identificação (com fotografia). A prova se iniciará às 13 horas e não será permitida a entrada no local da prova após esse horário.

O concluinte conhecerá a informação sobre o seu local de prova após o preenchimento eletrônico do Questionário do Estudante, na página da Internet http://portal.inep.gov.br, momento em que será permitida a impressão do Cartão de Informação do Estudante.

Importante destacar que o ENADE é componente curricular obrigatório aos cursos de graduação. O concluinte habilitado que não comparecer à prova no domingo, sem amparo pelos critérios de dispensa previsto nas Portarias Normativas n° 40/2007 e n° 6/2012, fica em situação irregular junto ao ENADE e não poderá concluir o curso.

O vice-reitor da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Rinaldo Bernardelli Junior, empossou dois novos professores da instituição na terça-feira (14/10). A solenidade, realizada na sala dos conselhos da reitoria, foi acompanhada pelos pró-reitores de Planejamento e Avaliação Institucional, Fernando Sorgi; de Pesquisa e Pós-Graduação, Hiudéa Tempesta Rodrigues Boberg; de Recursos Humanos, Ruth Barroto Campos; Administração e Finanças, Márcia de Souza Bronzeri, além de funcionários da universidade.

Os professores empossados foram: Enrique Vetterli Nuesch, de Língua Espanhola para o Campus de Jacarezinho, e Fábio Rodrigues Ferreira Seiva, da disciplina de Bioquímica para o Campus Luiz Meneghel, de Bandeirantes. A professora Thais de Sá Gomes, que assumiu a disciplina de Docência/Metodologia de Ensino na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, tomou posse em solenidade realizada no Campus de Cornélio Procópio no mesmo dia.

Os elementos constitutivos das subjetividades contemporâneas (gênero, sexualidade e mídia) têm pautado inquietantes questões na arena pública e agora ganha espaço no livro "Olhares Plurais para o Cotidiano – Gênero, Sexualidade e Mídia". A obra, que será lançada pela editora Cultura Acadêmica no dia 22 de novembro, às 19h, na Livraria Ponto do Livro em São Paulo - Capital, conta com publicação de Luiz Fabiano Zanatta, professor do curso de Enfermagem da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Campus Luiz Meneghel (CLM), e Tatiana Savoia Landini, socióloga, professora e pesquisadora da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), que escrevem um dos capítulos do livro: "Pesquisa, ética e notícia – algumas questões sobre o noticiamento da violência sexual contra crianças e adolescentes".

livro-olharesplurais

O livro surge ainda com a perspectiva de aprofundar os termos do debate sobre a temática, refinar conceitos e propor novas perspectivas metodológicas capazes de operar com as variadas tecnologias de comunicação atualmente disponíveis e com os usos que as pessoas fazem desses recursos, além de apontar uma série de reflexões para este campo móvel e dinâmico, partindo de pesquisas que mobilizam diferentes metodologias investigativas de modo criativo e profícuo.

Já no capítulo realizado pelos professores, o foco principal é o papel da imprensa escrita e da mídia de uma forma geral, ao noticiar a violência sexual contra crianças e adolescentes. O escrito tece uma contextualização a partir de um relato de caso que traz a narrativa de um ato de violência sexual cometido a uma menina de seis anos. A partir da história apresentada, reflexiona-se sobre a veracidade das notícias publicadas pelos jornais, sejam eles jornais locais ou jornais de grande circulação nacional sobre o noticiamento da violência sexual contra crianças e adolescentes.

Os autores consideram que é por meio da mídia que grande parte das pessoas toma contato com essa problemática e que se não existisse o seu trabalho, muitos não saberiam sequer da existência desse sério problema social, e a vitimização de crianças continuaria muito mais silenciosa. Contudo, apontam que, é preciso levar em consideração também, a depender do recorte e da abordagem adotada, que há consequências problemáticas se pensarmos tanto do ponto de vista da informação transmitida quanto de possíveis soluções. Ressaltam a necessidade da mídia atuar no sentido de informar os leitores sobre a problemática da violência sexual de forma mais responsável e menos enviesada, pois o sensacionalismo e o pânico moral em nada ajudam na busca de soluções concretas e criativas. O sentido deve ser sempre o de desmentir preconceitos do senso comum. E que, também seria interessante que os meios de comunicação agissem no sentido de contribuir com uma discussão mais aprofundada e, quiçá, com a busca de soluções realistas e inteligentes.

Para Larissa Pelúcio (UNESP/Bauru), uma das organizadoras do livro, os textos presentes no livro, foram escritos por pesquisadoras (es) de diferentes áreas de conhecimento que utilizam o aporte teórico das ciências sociais, da teoria feminista e dos estudos culturais, entre outros, para pensar o lugar das relações de gênero e sexualidades na produção midiática contemporânea. Larissa esclarece que os artigos foram apresentados em primeira versão durante I Seminário Internacional Gênero, Sexualidade e Mídia: olhares plurais para o cotidiano, realizado em outubro de 2011, no campus de Bauru (SP) da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp), evento idealizado pelos (a) organizadores (a) desta coletânea, e que agora são disponibilizados através desta obra.

livro-larissa-pelucio

UENP-CLM - ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES