UENP realiza segunda edição do Congresso Internacional de Ensino

Quinta, 09 Maio 2019 16:11 por Assessoria de Comunicação Social
Pesquisadores do Reino Unido, Canadá, Suíça e Portugal e de 17 estados brasileiros lotam auditório para acompanhar a primeira noite do evento em Cornélio Procópio Pesquisadores do Reino Unido, Canadá, Suíça e Portugal e de 17 estados brasileiros lotam auditório para acompanhar a primeira noite do evento em Cornélio Procópio

A Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), por meio do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEN), realiza a segunda edição do Congresso Internacional de Ensino (II CONIEN), com o tema “Experiências Internacionais: pesquisa e prática docente”. A solenidade de abertura aconteceu na noite de quarta-feira, 8 de maio. As atividades do Congresso seguem até sexta-feira, 10 de maio, no Campus de Cornélio Procópio.

A reitora da UENP, Fátima Aparecida da Cruz Padoan, realizou fala de abertura e saudação aos presentes, aproveitando o momento para reafirmar a importância da universidade pública no contexto político do país.

“Vivemos tempos difíceis para a área da educação, sobretudo para o ensino superior em nosso país que vem, a cada dia, sofrendo graves e desrespeitosas intervenções. Trata-se de uma agressão a tudo o que somos e a tudo o que representamos no processo de desenvolvimento do Brasil, por meio de nossas ações de ensino, pesquisa e extensão”, afirmou.

“São em momentos como este que devemos reafirmar que a educação superior não deve ser considerada mercadoria. Ela é, antes de qualquer coisa, um bem social, direito universal e incontestável dever do Estado. Devemos seguir, portanto, firmes em defesa da Universidade pública, laica, gratuita e de qualidade. Defesa que está na contramão da maioria das políticas empreendidas por governos em diferentes Estados do nosso país e também pelo governo federal”, acrescentou.

O prefeito de Cornélio Procópio, Amin Hannouche, participou da cerimônia e declarou votos de reconhecimento à importância da Instituição. “Todos da UENP se esforçam para fazer a diferença na educação do nosso Estado. As diferentes gestões que têm passado pelo governo estadual reconhecem essa importância. A UENP é o nosso grande orgulho regional e recebe o reconhecimento da população procopense”, destacou.

O coordenador geral do evento, professor-doutor João Coelho Neto, realizou a abertura oficial do congresso e comentou sobre a contribuição do evento aos participantes. “Buscamos realizar um evento multidisciplinar, que contempla todas as áreas do conhecimento e as maneiras de se transferir este saber através do ensino. Por isso, a presença de todos os congressistas é muito importante. Temos a participação de pesquisadores estrangeiros e também de 17 estados brasileiros. A educação sempre é uma esperança e esperamos que os presentes possam aproveitar ao máximo esta experiência”, declarou.

A mesa diretiva do evento de abertura foi composta pelo diretor do Campus de Cornélio Procópio, Thiago Alves Valente; pelo coordenador do programa de mestrado em Ensino, Lucken Bueno Lucas; pela professora Priscila Caroza Frasson; pela secretária de Educação do município de Cornélo Procópio, Maria Lídia Funari Pimenta; além da reitora Fátima, do prefeito Amin e do coordenador do evento, João Coelho.   

Convênio e palestras

Durante a solenidade, também foi assinado o termo de cooperação entre a UENP e a Universidade do Minho, sediada em Braga, Portugal. Depois, a conferência de abertura foi realizada pela coordenadora de Relações Internacionais da UENP, professora-doutora Eliane Segati Rios Registro. Ela falou sobre a importância da internacionalização no âmbito universitário. “A internacionalização precisa ser feita no âmbito interno à universidade, precisa ser construída no exterior através de uma rede de parcerias e também precisa ser consolidada de maneira estratégica”, explanou.

A palestra da noite foi proferida pela professora-doutora Cristina Costa, da University of the West of England de Bristol, Inglaterra. Cristina tratou sobre as culturas digitais e as práticas de aprendizado. A fala, realizada em inglês, foi traduzida para o português pela professora Neri de Souza Santana e pelo bolsista da Coordenadoria de Relações Internacionais (CRI), Willy Adda.

“Hoje, as tecnologias estão completamente integradas à nossa realidade, quase fazem parte de nós. Não é o caso de se julgar se uma tecnologia é boa ou ruim, pois podemos fazer dela um bom ou mau uso. A intenção é desenvolver estratégias para utilizar da tecnologia todo o seu potencial no aprendizado e no ensino”, ponderou.

“Das experiências que vivenciei, percebi que as pessoas, mesmo crianças, utilizam constantemente o Youtube e outras ferramentas para aprender coisas novas. Por exemplo, ‘como consertar a própria bicicleta’. Porém, há ainda muita dificuldade para incorporar esta cultura digitalizada ao ambiente escolar. Essa transformação precisa ser feita na atuação dos professores e também na identidade dos alunos”, refletiu.

O PPGEN realizou o lançamento do primeiro livro elaborado pelo programa durante a solenidade. “Resultados de Pesquisas de Ensino”, da Syntagma Editores, foi organizado pelas professoras Letícia Jovelino Storto, Eliana Merlin Deganutti de Barros e Marlúcia dos Santos Domingos Striquer.

A programação completa de apresentação de trabalhos e demais informações está disponível no site do evento: http://eventos.uenp.edu.br/conien

Última modificação: Sexta, 10 Maio 2019 12:29
Compartilhe: