3º Immersion Day de 2019 é realizado no Campus Jacarezinho

Quarta, 21 Agosto 2019 15:40 por Editor da Comunicação Social
Participantes reproduzem músicas e performances do American Musical, peça da Broadway que trata da história de Alexander Hamilton. Foto: Micayla Mead Participantes reproduzem músicas e performances do American Musical, peça da Broadway que trata da história de Alexander Hamilton. Foto: Micayla Mead

As Assistentes de Ensino de Inglês (ETAs) americanas da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) realizaram a 3ª edição do Dia de Imersão. Desta vez, o evento foi sediado em Jacarezinho, nas dependências do Centro de Ciências Humanas e da Educação/Centro de Letras, Comunicação e Artes (CCHE/CLCA). A imersão cultural aconteceu na tarde de sábado, 17 de agosto.

O 3º Immersion Day teve como tema The American Musical (O Musical Americano), baseado no musical famoso da Broadway que abordou a trajetória de Alexander Hamilton, um dos pais fundadores dos Estados Unidos.

A peça, dirigida por Lin-Manuel Miranda, fala sobre a história de Hamilton que, apesar de sua importância para o processo de independência dos EUA, é pouco lembrado até mesmo no estudo da História americana. O musical tem no elenco artistas negros e latinos, com músicas de RAP e outros estilos pouco utilizados para contar a história da independência estadunidense.

A dinâmica consistiu de diversos momentos distintos. Começou com uma parte mais teórica, na qual os participantes aprenderam detalhes sobre Alexander Hamilton, sua importância na independência americana e como os EUA obtiveram autonomia em relação à Inglaterra. Depois, colocaram seus conhecimentos à prova em uma competição ao estilo “Quem quer ser um milionário?”, famoso quiz da TV.

Depois, foi a hora de colocar “as mãos na massa”, aprender as letras das músicas, ensaiar os passos das danças e finalizar a tarde de imersão com performances inspiradas no American Musical, das quais fizeram parte tanto os cerca de 20 participantes, como as seis ETAs dos EUA.

Conversando, cantando e dançando, a única regra era: só se podia falar inglês, independentemente do nível de proficiência dos estudantes. Assim, mesmo quem ainda é iniciante no idioma iria treinar situações de uso real da língua.

“Em nossos dias de imersão, nós buscamos sempre utilizar uma metodologia de aprendizado que coloquem os nossos participantes como personagens ativos em um processo de transmissão de conteúdo de maneira interativa. Assim, nos valemos da arte, da comunicação e das mídias para ter uma prática não apenas linguística, mas que também seja cultural e social”, afirma a coordenadora de relações internacionais da UENP, professora Eliane Segati Rios Registro.

A estudante de Letras Português/Espanhol da UENP, Ana Clara Ferreira, participou pela primeira vez do Immersion Day. Para ela, a experiência foi muito positiva. “Foi muito proveitoso ter este contato direto com pessoas nativas da língua, a cultura e a história dos Estados Unidos. Nós aproveitamos muito o formato das atividades, que nos integrou enquanto equipe e nos permitiu treinar o uso do idioma em situações reais”, afirma.

“Como futura professora de idiomas, eu pude perceber que a vivência com a língua nos capacita a ensinar melhor e transmitir estes conhecimentos, e não apenas o estudo teórico da língua estrangeira”, acrescenta a estudante de licenciatura.

As ETAs Clara Elena Goebel, Micayla Mead, Abby Arndt, Lexi Barta, Cecilia Pepper e Shelby Abbott preparam a tarde de atividades em parceria com a Coordenadoria de Relações Internacionais da UENP. O próximo dia de imersão está previsto para acontecer no dia 14 de setembro, em Bandeirantes.

 

 

 

 

Compartilhe: