Professor da UENP-CCP participa de congresso em Portugal

Sexta, 20 Julho 2012 10:56 Publicado por Assessoria Comunicação

O professor Luiz Antonio de Oliveira, do Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE), do colegiado de Pedagogia, da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), apresentou os trabalhos "Fundamentos da escola pública em Horace Mann" e "Da instrução pública nas províncias: um estudo comparativo em Primitivo Moacyr" no IX Congresso Luso Brasileiro de História da Educação & ndash; COLUBHE 2012, em Portugal.

 A abertura do evento foi abrilhantada pela Aula Magna do pesquisador em História da Educação e magnífico reitor da Universidade de Lisboa, doutor António Sampaio da Nóvoa. Sua exposição, sob o tema "Ama como a estrada começa" (poesia de Mário Cesariny), evidenciou como, diante das novas humanidades, deve-se conduzir e fazer caminho as discussões da Educação e, especificamente, da História da Educação. O fio norteador de sua reflexão foi "Por que razão as humanidades modernas (ciências, artes, literaturas) não nos deram nenhuma proteção diante do desumano?". Uma provocação a sair do paradigma do conforto das ciências humanas e superar as fronteiras das disciplinas, desafio que já enfrentam as outras áreas da ciência.

Demonstrou que o mundo da nova realidade digital impõe repensar o fazer história e educação porque mais cedo ou mais tarde tudo é conhecido, ou o será. Sua conclusão: o passado e o futuro só existem enquanto começo da existência, movimento do presente. Nossa missão é não só guardar o passado... mas "arremessá-lo para o futuro", nas palavras de Mário Cesariny. Durante o evento, Luiz Antônio assistiu a conferências importantes, como "A liturgia da escola moderna: saberes, valores, atitudes e exemplos", proferida por Carlota Boto.

O professor salientou que: "Foi uma experiência ímpar, apresentar parte dos resultados de nosso estudo no doutorado. A participação em grandes debates da História da Educação, entendo como um presente que o Programa de Pós-Graduação em Educação da UEM [Universidade Estadual de Maringá] me ofereceu, e agradeço, sobretudo, minha orientadora, Maria Cristina Gomes Machado, grande incentivadora e que sabe como capitalizar nossas potencialidades e aparar as mazelas, com bondade e paciência". Luiz Antonio acrescenta: "Quero expressar minha gratidão à diretora do campus de Cornélio Procópio, professora Fátima Padoan, e, de forma muito intensa, aos meus colegas do colegiado de Pedagogia. Para finalizar, ofereço, com muito carinho, minhas conquistas aos meus acadêmicos de Pedagogia, de Geografia e de Ciências Contábeis. Eles são o sentido de meus estudos".

Última modificação: Quinta, 16 Agosto 2012 11:00
Compartilhe: