LITERATURA INFANTIL E JUVENIL CONTEMPORÂNEA: RECEPÇÃO DE OBRAS COM REPRESENTAÇÕES DA GUERRA

Vigência:  10/06/2019 a 09/06/2022

Coordenador: Thiago Alves Valente

Colaboradores: Ana Paula Franco Nobile Brandileone e Vanderléia da Silva Oliveira

Resumo: Este projeto tem como objetivo analisar a produção de literatura infantil/juvenil contemporânea caracterizada pelo tema "guerra", no contexto de recepção de leitores. A metodologia adotada será a análise crítica por meio de referencial teórico especializado aplicado ao estudo das obras em questão; e a aplicação, mediante orientações futuras de iniciação científica e mestrado, de instrumentos de aferição dos protocolos de leitura e interpretação de textos no meio escolar referentes às obras analisadas.

A LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA EM TEMPOS DE PANDEMIA

Vigência: 08/02/2021 a 07/02/2023

Coordenadora: Ana Paula Franco Nobile Brandileone

Colaboradora: Vanderléia da Silva Oliveira

Resumo: Em um tempo em que todas as áreas de conhecimento têm se mobilizado para amenizar o impacto do coronavírus, que atinge a todos sem distinção de raça, credo, gênero, etnia e/ou estrato social, bem como para encontrar a cura para as implicações causadas pelo vírus no corpo humano, a partir de uma vacina ou de um tratamento, importa saber como a Literatura, também forma de conhecimento sobre o mundo e sobre o ser, mimetiza a experiência humana em tempos de pandemia. A partir deste pressuposto, o objetivo desta pesquisa é investigar e analisar a produção literária contemporânea que toma como mote de criação os impactos e as alterações nas dinâmicas social, política, econômica, cultural e/ou no cotidiano gerados pela pandemia.

A LICENCIATURA EM LETRAS E O LUGAR DA LITERATURA NA FORMAÇÃO INICIAL DO DOCENTE

Vigência: 01/05/2021 a 30/04/2024

Coordenadora: Vanderléia da Silva Oliveira

Colaboradores: Ana Paula Franco Nobile Brandileone (UENP), Alice Atsuko Matsuda (UTFPR, campus Curitiba)

Resumo: A partir da compreensão de que Universidade deve formar indivíduos que sejam capazes de desenvolver uma prática didático-pedagógica em que se estimule a criatividade, a curiosidade, o desenvolvimento da subjetividade, o espírito investigativo e a capacidade analítico interpretativa e crítica, a proposição desta pesquisa leva em conta a investigação sobre a formação inicial docente em cursos de Letras e o lugar que a literatura ocupa nesse processo. Observa-se que houve muitos avanços no campo de estudos sobre a formação docente, mas na área da literatura, de modo geral, tem permanecido um ensino ligado ao uso do texto literário como pretexto, isto é, para o ensino da gramática ou apenas para abordagem historicista da obra literária. Nesse contexto, uma abordagem teórico-reflexiva sobre o perfil do docente em formação nos cursos de Letras, a partir de documentos como projetos pedagógicos, matrizes curriculares e programas de ensino, dentre outros, pode apontar para alguns caminhos que contribuam para a compreensão sobre o lugar da didática da literatura nos cursos de licenciatura. A metodologia de investigação se dá a partir de levantamento bibliográfico, qualitativo, de base exploratória, ancorada em estudos e teorias sobre os referidos temas. Os resultados serão apresentados a partir de trabalhos elaborados/orientados em nível de iniciação científica, trabalhos de conclusão de curso de graduação e dissertações de mestrado.

GÊNEROS DISCURSIVOS/TEXTUAIS, GRAMÁTICA, VARIAÇÃO E ENSINO

Vigência: 01/07/2020 a 30/06/2023

Coordenadora: Patrícia Cristina de Oliveira Duarte

Colaboradora: Vera Maria Ramos Pinto

Resumo: Vinculado ao Grupo de Pesquisa "Leitura e Ensino", este projeto tem por objetivo promover a integração entre seus integrantes, propiciando o aprofundamento de seus estudos, no que diz respeito à compreensão sobre as prescrições dos documentos oficiais de ensino de língua portuguesa sobre a epistemologia dos gêneros discursivos/textuais, ensino gramatical contextualizado às práticas de leitura e produção textual, variação e mudança linguística, bem como propostas metodológicas desses conteúdos para sala de aula da Educação Básica. Com isso, pretende-se instrumentalizar todos os integrantes, professores em formação inicial e contínua, para uma atuação docente ativa, crítica e condizente com a diversidade cultural, social e linguística de nosso país. Nesse enfoque, em consonância com os pressupostos da Linguística Aplicada, o aporte teórico metodológico tem como base os preceitos da teoria do Círculo de Bakhtin e seus caudatários, pressupostos da Sociolinguística e Sociolinguística Educacional (BAGNO, 2007; BORTONI-RICARDO, 2004; 2005; 2006), Sequência didática (DOLZ, NOVERRAZ, SCHNEUWLY, 2004) e Plano de Trabalho Docente (GASPARIN, 2009).

DICIONÁRIO DAS CIÊNCIAS DO LÉXICO (DCL): SISTEMATIZAÇÃO DOS TERMOS DA LEXICOLOGIA, LEXICOGRAFIA, FRASEOLOGIA, FRASEOGRAFIA, TERMINOLOGIA E TERMINOGRAFIA.

Vigência: 01/06/2020 a 01/08/2024

Coordenador: Fernando Moreno da Silva

Resumo: Nos estudos linguísticos, o nível lexical, a exemplo de outros níveis – como fonológico, morfológico, sintático e discursivo –, apresenta várias polêmicas: as ciências do léxico são de fato, do ponto de vista epistemológico, “ciências”? A Fraseologia é disciplina independente ou subárea da Lexicologia? Entre outras... Mas talvez a principal polêmica seja, por ironia (para uma ciência que abarca uma preocupação denominativa e terminológica), a falta de consenso para muitos termos do nível lexical. Pensando nesse problema, que exige um esforço unificador de terminologia, o objetivo desta pesquisa é (i) sistematizar os termos das chamadas “ciências do léxico” com base nos representantes “oficiais” da área (os membros do GTLEX) e (ii) elaborar um dicionário fundamental semibilíngue da área do léxico, com equivalentes em inglês, abarcando as subáreas (lexicologia, lexicografia, fraseologia, fraseografia, terminologia e terminografia). Para organizar essa obra terminográfica, fundamentada na Teoria Comunicativa da Terminologia (CABRÉ, 1999), o corpus de análise será composto das publicações disponíveis on-line dos 50 membros efetivos do GTLEX da ANPOLL, no período de 2000 a 2017, selecionando os seguintes gêneros textuais: artigo científico, tese, dissertação e livro, com cerca de 50 milhões de palavras-ocorrências (tokens). Espera-se, ao final da pesquisa, construir um protótipo de dicionário com cerca de 1000 termos mais usuais das ciências do léxico.

A ESCOLARIZAÇÃO DO ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA: SABERES, PRÁTICAS E FORMAÇÃO DOCENTE

Vigência: 01/09/2020 a 01/09/2024

Coordenadora: Eliana Merlin Deganutti de Barros

Resumo: Este Projeto Guarda-Chuva destina-se a subsidiar pesquisas diversas desenvolvidas nos Programas de Mestrado Profissional em Ensino (PPGEN) e em Letras (PROFLETRAS), de iniciação científica e de trabalho de conclusão de curso da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). Tem respaldo nas atuais diretrizes que norteiam o ensino da Língua Portuguesa na Educação Básica, sobretudo, a Base Nacional Comum Curricular (BRASIL, 2019), a qual privilegia uma concepção de língua e ensino pautada nas interações comunicativas e no desenvolvimento de multi e novos letramentos (ROJO; MOURA, 2019). Entretanto, essa nova abordagem do ensino da língua tem gerado muita discussão teórico-metodológica entre os pesquisadores da área, pois para se mudar de uma abordagem tradicional – sustentada por uma visão fragmentada e rígida da língua – para uma que privilegia as práticas sociais de uso linguístico é preciso reorganizar os três polos do sistema didático: o ensino (focado no agir docente), a aprendizagem (vista sob a perspectiva do desenvolvimento do aluno) e os objetos (fim) e ferramentas (meio) do ensino. Nosso projeto busca justamente uma integração desses três pilares que sustentam o processo de didatização da língua – os objetos/instrumentos de ensino, o professor e o aluno. Para tanto, objetiva-se, de forma geral, investigar diferentes contextos de didatização da língua portuguesa, privilegiando ora um desses três polos, ora fazendo uma articulação entre eles. A fundamentação teórico-metodológica que norteia a investigação é oriunda, sobretudo, dos estudos do Interacionismo Sociodiscusivo (ISD) (BRONCKART, 2003, 2006a, 2006b, 2008; SCHNEUWLY; DOLZ, 2004; BARROS, 2020), cuja problemática central está centrada na investigação de atividades linguageiras, nesse sentido, conceitos como texto, discurso, gênero textual, atividades e ações de linguagem, capacidades de linguagem são norteadores para essa Ciência do Humano – designação de J-P Bronckart, mentor do ISD. Tal filiação teórica ancora-se na abordagem qualitativa de pesquisa (FLICK, 2004) e em um método de análise de textos/discursos de caráter descendente, que parte, primeiramente, da observação das condições de produção, antes de se tomar como objeto aspectos da arquitetura textual. Do ponto de vista didático, as pesquisas do ISD apoiam-se no conceito de transposição didática (CHEVALLARD, 1989) para propor uma engenharia didática sustentada por duas ferramentas centrais para a operacionalização do letramento escolar: o modelo didático de gênero e a sequência didática. Nas pesquisas por nós desenvolvidas, assumimos que essa engenharia só pode ser concretizada pela apropriação docente do que denominamos metodologia das sequências didáticas de gêneros (SDG). Pretende-se, assim, respaldados pelo ISD, e tendo como escopo o ensino da língua portuguesa, validar sequências didáticas produzidas no âmbito da pesquisa e suas implementações no contexto do ensino da língua portuguesa; avaliar materiais didáticos pré- existentes; investigar a formação docente inicial e continuada e o agir docente no âmbito da transposição didática de objetos do saber; compreender como os objetos do saber se transformam em objetos a ensinar, ensinados e apreendidos; analisar o desenvolvimento das capacidades de linguagem dos alunos no âmbito da leitura, produção e análise de textos/discursos. Almeja-se, assim, contribuir para as pesquisas voltadas para o letramento escolar.

OS GÊNEROS DISCURSIVOS/TEXTUAIS COMO EIXO ORGANIZADOR DE PROJETOS DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DA LÍNGUA PORTUGUESA

Vigência: 26/06/2019 a 26/06/2023

Coordenadora: Marilúcia dos Santos Domingos Striquer

Resumo: O projeto é um “guarda-chuva”, isto é, um projeto maior que pode abrigar outros de seus integrantes: a coordenadora do projeto, os graduandos de Letras da UENP, ou seja, os professores de língua materna em formação inicial, sejam eles integrantes do PIBIC ou do PIBID, os pós-graduandos do Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS) e os professores em formação continuada no Programa de Desenvolvimento da Educação (PDE), aprofundem seus estudos e compreensão sobre o que orientam os documentos prescritivos a respeito do ensino e aprendizagem da língua portuguesa; sobre a base teórica dos gêneros discursivos/textuais; sobre as metodologias de transposição da teoria dos gêneros para a prática de sala de aula; sobre como analisar livros didáticos; como elaborar materiais didáticos para o ensino dos mais diversos e diferentes gêneros em sala de aula da educação básica, a fim que possamos instrumentalizando-nos para a efetiva prática docente e para cidadania. Isto é, agir na sociedade, como cidadãos conscientes e ativos por meio do uso dos gêneros discursivos/textuais como instruções semióticos, e como professores que efetivamente saibam desenvolver capacidades de linguagem dos alunos da educação básica para as práticas discursivas da leitura e da produção textual dos mais diversos gêneros discursivos/textuais, promovendo que os discentes interagem na sociedade por meio dos gêneros. Para tanto, o aporte teórico-metodológico tem como base os preceitos teórico-metodológicos do Interacionismo Sociodiscursivo (BRONCKART, 2006; 2008; [1999] 2009; DOLZ, NOVERRAZ, SCHNEUWLY, 2004). Como resultado das atividades desenvolvidas pelos integrantes do Projeto, pretende-se construir um banco de dados, disponível à comunidade em geral, de modelos teóricos/didáticos de gêneros; de sequências didáticas de gêneros; de cadernos pedagógicos; de projetos de intervenção pedagógica destinados à educação básica; de relatos de experiência da implementação de sequências didáticas em sala de aula da educação básica.

A EXPRESSÃO E A LEITURA DO FANTÁSTICO ATUAL DE ESCRITORES BRASILEIROS E ESPANHÓIS: UMA ABORDAGEM ARTÍSTICA E COMPARATIVA

Vigência: 03/02/2020 a 03/02/2024

Coordenadora: Nerynei Meira Carneiro Bellini

Resumo: O Projeto de pesquisa “A expressão e a leitura do fantástico atual de escritores espanhóis e brasileiros: uma abordagem artística e comparativa” vincula-se ao pós-doutorado da professora coordenadora, realizado em 2020, na Universitat Autònoma de Barcelona – UAB, na Espanha, com a supervisão do prof. Dr. David Roas Deus, o que caracteriza capacitação docente. O projeto em pauta procura investigar as inter-relações estéticas, especificamente, as proximidades entre produções literárias de escritores fantásticos espanhóis da atualidade e escritores contemporâneos brasileiros, identificando possíveis significados humanísticos e as implicações sociais do fantástico. Este projeto origina-se da linha de pesquisa “Leituras do insólito” do Grupo de Pesquisa Leitura e ensino (cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq/Brasil) da Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP, campus Jacarezinho, no Brasil e, ainda, de saberes gestados nas aulas ministradas pela professora Nerynei na disciplina Leitura do texto literário e em orientações de pesquisas e dissertações no Mestrado Profissional em Letras–PROFLETRAS na UENP, campus Cornélio Procópio. Portanto, o projeto caracteriza-se como capacitação docente, intercultural, intercampus e internacional, além de configurar as dimensões teórica e educacional da literatura fantástica, uma vez que muitas das obras investigadas circulam no espaço escolar. Por contemplar produções estudadas no ambiente de escolas da educação básica, o projeto poderá, enfim, preparar o docente e o acadêmico para a abordagem de obras do fantástico contemporâneo, com conhecimento teórico e metodológico, em um viés comparativo, tanto no nível superior como no fundamental.