GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA – BACHARELADO

 

APRESENTAÇÃO

O objeto da atuação do fisioterapeuta é o movimento humano em todas as suas formas de expressão e potencialidades, quer nas alterações patológicas, cinético- funcionais, quer nas suas repercussões psíquicas e orgânicas, objetivando preservar, desenvolver e restaurar a integridade de órgãos, sistemas e funções, desde a elaboração do diagnóstico físico e funcional, eleição e execução dos procedimentos fisioterapêuticos pertinentes a cada situação, respeitando os princípios éticos/bioéticos, e culturais do indivíduo e da coletividade. Desta forma, o curso de Fisioterapia da UENP visa contribuir na formação de profissionais capacitados para atuarem na reabilitação, prevenção e melhoria da saúde e da qualidade de vida da população, em ações articuladas e multiprofissionais e, para participar das mudanças que inferem nos aspectos relacionados à saúde, através de uma formação com perfil generalista. O curso também procura formar profissionais conscientes de suas responsabilidades, como cidadãos participantes, na busca de soluções aos problemas relativos às necessidades de reabilitação, prevenção e manutenção da saúde com domínio de conhecimentos, habilidades e atitudes representativas de um conjunto de “saberes” indispensáveis ao exercício de sua função.

 

HISTÓRICO DO CURSO

O Curso de Graduação em Fisioterapia – Bacharelado, foi autorizado a funcionar pelo Decreto Estadual nº 5.842, com implantação da primeira turma em 2003. Em 2007 foi reconhecido pelo Decreto Estadual nº 1.221. A última Renovação de Reconhecimento ocorreu através do Decreto Estadual nº 1.690 de 13 de junho de 2019, válido pelo prazo de 4(quatro) anos a partir de 14 de julho de 2019.

 

PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO

O curso de Graduação em Fisioterapia pretende formar um profissional competente, que venha a suprir as expectativas que a sociedade espera desta categoria.

Assim, o curso projeta como perfil do futuro fisioterapeuta ser:

  1. generalista e crítico em relação ao seu conhecimento e fazer profissional, pautado por princípios éticos, bioéticos e pelo rigor científico;
  2. reflexivo e comprometido com a realidade social, cultural, econômica e ambiental, dirigindo sua atuação em benefício da saúde integral do ser humano e da sociedade;
  3. colaborativo e propositivo na resolução dos problemas de saúde individuais e coletivos em todos os níveis de atenção à saúde, pautando-se nas evidências disponíveis;
  4. atencioso, empático e comunicativo com os usuários dos serviços de saúde, seus familiares e comunidade, bem como com os membros das equipes profissionais.

Em relação às competências, o aluno e profissional devem ser capazes de:

  1. identificar situações de saúde e de doença que influenciam o desempenho funcional humano;
  2. avaliar, de forma integral, o ser humano, no âmbito individual ou coletivo;
  3. elaborar o diagnóstico fisioterapêutico;
  4. executar os procedimentos pertinentes a cada situação, mobilizando recursos e técnicas fisioterapêuticas com qualidade e segurança;
  5. estabelecer e executar o plano de intervenção fisioterapêutica;
  6. orientar usuários e cuidadores em relação à atenção com a saúde e à adesão ao tratamento fisioterapêutico;
  7. fazer encaminhamentos, emitir laudos e pareceres, atestados e relatórios;
  8. atuar como agente de educação em saúde, no âmbito individual e coletivo, nos diferentes níveis de atenção à saúde;
  9. trabalhar de forma interprofissional nos diferentes níveis de atenção à saúde;
  10. empregar, coerentemente, comunicação verbal, não verbal e habilidades de escrita e leitura;
  11. atuar na gestão dos serviços de saúde, racionalizando e mobilizando os recursos disponíveis.

 

CAMPOS DE ATUAÇÃO

Atividade de saúde, regulamentada pelo Decreto-Lei 938/1969, Lei 6.316/1975, Lei 10.424/2002, Lei 3.830/2019 e Resoluções do COFFITO, Decreto 9.640/84, Lei 8.856/94, Resolução COFFITO 259/2003, 464/2016, 465/2016, 466/2016, 501/2018, nas seguintes áreas de atuação:

a) Fisioterapia Clínica:

  • Ambulatórios;
  • Consultórios;
  • Centros de Reabilitação;
  • Hospitais;
  • Unidades Básicas de Saúde.

b) Saúde Coletiva:

  • Ações Básicas de Saúde;
  • Fisioterapia do Trabalho;
  • Programas institucionais;
  • Vigilância Sanitária.

c) Educação:

  • Direção e coordenação de cursos;
  • Docência – níveis: secundário e superior;
  • Extensão;
  • Pesquisa;
  • Supervisão técnica e administrativa.

d) Outras:

  • Indústria de equipamentos de uso fisioterapêutico;
  • Esporte;
  • Atendimento Domiciliar;
  • Equoterapia;
  • Acupuntura.

 

PROPOSTA PEDAGÓGICA EM VIGOR

A proposta pedagógica atual, implantada em 2021, tem como principais características:

Curso: Graduação em Fisioterapia – Bacharelado

Carga Horária: 4.500 horas

Turno: Integral

Regime: Seriado Semestral

Vagas: 40

Período de integralização: Mínimo de 05 (cinco) e Máximo de 08 (oito) anos.

Modalidade: Presencial

 

A proposta pedagógica para ingressantes até 2020 tem como principais características:

Curso: Graduação em Fisioterapia – Bacharelado

Carga Horária: 4.425 horas

Turno: Integral

Regime: Seriado Anual

Vagas: 40

Período de integralização: Mínimo de 04 (quatro) e Máximo de 07 (sete) anos.

Modalidade: Presencial

 

CONTATOS:

Coordenador: Joyce Karla da Silva –

Vice Coordenador: Lívia Gimenes –

Coordenador de Estágio: Tiago Del Antônio –

Coordenadora de TCC: Ana Carolina Ferreira Tsunoda –

Fone: (43) 3511-2600