UENP realiza I Conferência para uma Educação do Campo do Norte Pioneiro

Sexta, 05 Abril 2013 15:29
Evento possibilitou criação de documento com diagnósticos e necessidades da região     Evento possibilitou criação de documento com diagnósticos e necessidades da região

Tendo como objetivo contribuir para o fortalecimento de uma efetiva Política Pública de Educação do Campo no Norte Pioneiro do Paraná, foi realizada, durante a quarta-feira (03/04), a "I Conferência para uma Educação do Campo do Norte Pioneiro: Movimento, Consciência e Ação" (EDUCANP), organizada pelo Projeto de Pesquisa e Extensão do Núcleo de Estudos de Agroecologia e Territórios (NEAT) da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). O evento, realizado no auditório do PDE, Campus Jacarezinho, buscou ainda diagnóstico sobre a situação e as demandas para o Território do Norte Pioneiro. Ao final do dia, foram apresentados pelos grupos de trabalho diretrizes que contemplam estratégias, ações e propostas de encaminhamentos sobre essa realidade na região. O documento será levado para discussão na Conferência Estadual sobre o tema em agosto deste ano no município de Candói – PR.

 

O dia de trabalho reuniu cerca de 250 pessoas dentre docentes das escolas do campo da rede estadual e municipal, coordenadores dos Núcleos Regionais, Secretarias de Educação de municípios que compõe o Território; organizações e movimentos sociais do campo, Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável, Associações e Cooperativas da Agricultura Familiar, Coordenadores e Educadores do MST, além de outras lideranças e dirigentes de sindicatos do Paraná. Os participantes acompanharam pela manhã, após a solenidade de abertura e apresentação teatral, as palestras: "A Experiência Pedagógica das Escolas do Campo / Relato de Experiência MST/ ARCAFAR", por Hélio Ferreira Couto, e "Política e Educação: conjunturas para a Educação do Campo no Paraná", ministrada pela doutora Maria Antonia de Souza da Universidade Tuiuti do Paraná.

No período da tarde, foram formados grupos de trabalho (GT) coordenados por docentes convidados e parceiros da região para discussões sobre: Políticas de formação docente para as escolas do campo; Infraestrutura e gestão da escola do campo; Cultura e diversidade; Universidade e Educação do Campo; As diretrizes da Educação do Campo e a política necessária para avançar a Educação no/do Campo- MST; Desenvolvimento, sustentabilidade e políticas públicas para a agricultura familiar; Articulações para uma Educação do Campo no Território da Cidadania: Diretrizes, estratégias/ ações necessárias para o fortalecimento dos coletivos campesinos no Norte Pioneiro.

Das discussões de cada grupo, surgiram propostas como: a necessidade de fortalecer a Educação do Campo por meio de processos articulados envolvendo as entidades que estão inseridas no processo. Destacou-se também, dentre as diretrizes, a proposta de encaminhamento que busca garantir ao professor das escolas do campo a formação continuada especifica. Noutro ponto, acentuou-se ser preciso a adesão dos municípios na discussão da Educação do Campo. Dentre as discussões, surgiu também a proposição sobre a necessidade de se organizar seminários temáticos e cursos para gestores públicos para que seja problematizado sobre a Educação do Campo entre as outras áreas do conhecimento e ainda buscar parcerias entre as IES, visando compartilhar as experiências das universidades. Ao encontro de todas essas ações, houve a proposta de incentivo para a realização de um seminário para apresentação de experiências sobre Educação do Campo do Norte Pioneiro para que haja disseminação de conhecimentos e um espaço para troca de saberes.

A coordenadora do EDUCANP, professora Adalcia Canedo da Silva Nogueira, salienta que o evento demarca a inserção da UENP no contexto social do Estado e Região como espaço acadêmico público e político legítimo para diagnosticar a situação da Educação do Campo, com a possibilidade de propor ao Território do Norte Pioneiro intervenções coletivas possíveis. "Foi um evento de muito sucesso e que convida a UENP a (re) pensar a possibilidade de oferecer um curso específico para formação de professores do campo. É o Norte Pioneiro confiando na UENP para liderar esses processo junto a sociedade civil organizada", ressalta Adalcia. A professora explica também que a proposta da educação do Campo, que emerge em todo o país na década de 90, surge da necessidade de escolarização da população do campo e materializa-se a partir da legitimação de uma luta necessária e urgente do resgate ao direito desta que é uma dívida histórica negada aos povos do campo: camponeses, indígenas, quilombolas, ribeirinhos.

Os trabalhos realizados durante o dia tiveram a pretensão, como salienta Adalcia, de conhecer a gênese e a concepção que identifica a Educação do Campo para fortalecer o debate em torno de propostas político-pedagógicas às escolas do campo. "O propósito dessa Conferência foi também constituir uma instância de intenso debate, levantamento de proposições e diretrizes capazes de nos orientar no percurso regional, estadual e nacional", finaliza a coordenadora. O coordenador do NEAT, professor Mauro Januário, parabeniza a todos envolvidos no evento e destaca a integração da equipe do NEAT, que coordenou a Conferência. "O evento foi um sucesso que superou as expectativas, seja pelo nível de discussões, seja pela grande participação dos parceiros". Nas próximas semanas, será apresentada uma sistematização final das diretrizes propostas no evento.


Agradecimentos

Adalcia destaca que a realização do evento só foi possível pelo trabalho técnico pedagógico e de coordenação da Equipe do EDUCANP/NEAT, pelo apoio logístico da PROEC, pela infraestrutura cedida pelos diretores de Campus e de Centro da UENP. Tudo isso somado a importante parceria de movimentos Sociais e Instituições como Articulação do Norte Pioneiro por uma Educação do Campo, Articulação Paranaense por uma Educação do Campo, MST, ARCAFAR, FETAEP; Território da Cidadania do Norte Pioneiro; SEAB Emater Articulação; Movimentos Socias do coletivo do Campo, AMUNOP, AMUNORP, NRES de Wenceslau Braz, Jacarezinho, Ibaiti, Cornélio Procópio.

Última modificação: Terça, 09 Abril 2013 14:23