Mostrando itens por tag: PROPG

A Universidade Estadual do Norte do Paraná, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPG) e do Comitê Institucional de Iniciação Científica (CIC), divulga abertura de inscrições para o processo de seleção e candidatos ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) da UENP (Iniciação Científica remunerada) para vigência 2022-2023.

O período para inscrições encerra-se no dia 27 de maio de 2022, e o edital está disponível AQUI

Professores da Universidade Estadual do Norte do Paraná foram classificados entre os 20 mil cientistas mais influentes da América Latina pelo ranking AD Scientific Index (Alper Doger Scientific Index). O ranking internacional enfatiza a produtividade científica dos pesquisadores de universidades ao redor do mundo.

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPG) da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) divulgou, no dia 28 de março, a chamada pública para apoio à participação de docentes da UENP em eventos científicos.

O Governo do Paraná, por meio da Fundação Araucária e da Superintendência Geral da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), anuncia o Programa de Acolhida a Cientistas Ucranianas. O foco desta iniciativa é a acolhida e integração das cientistas na comunidade paranaense, mas também em colaborações conjuntas futuras para a reconstrução e fortalecimento da economia ucraniana por meio da ciência e inovação em parceria com o Governo do Estado.

“O Paraná é a casa dos ucranianos no Brasil, tem uma conexão muito forte com essa cultura. Nesse momento é importante estarmos abertos para receber os refugiados. Com o Programa de Acolhida a Cientistas Ucranianas procuramos demonstrar isto também pela vertente da ciência e da academia”, ressaltou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Neste Programa, o objetivo principal é o recrutamento de cientistas das universidades ucranianas, a fim de desenvolverem suas pesquisas nas universidades sediadas no Paraná por um período de até dois anos em um primeiro momento. Espera-se o recebimento de até 50 pesquisadoras, que possuam o título de doutoras, e que estejam, ou estavam atuando nas universidades sediadas na Ucrânia para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e, complementarmente, de ensino e extensão nas universidades do Paraná.

Em face ao conflito deflagrado, no qual a Rússia iniciou uma invasão militar contra a Ucrânia no dia 24/02, e também tendo em vista a concentração no Paraná de cerca de 80% da totalidade dos imigrantes do Brasil, identificou-se como prioridade estruturar uma ação de acolhida àqueles que tanto contribuíram com o desenvolvimento do Estado. Com isso foi criado o Programa Paranaense de Acolhida a Cientistas Ucranianas, que é de fluxo contínuo.

Vale ressaltar, ainda, que a imigração ucraniana se concentra, sobretudo, na região centro-sul do Paraná, sendo que o percentual de imigrantes pode chegar a 75% da população residente nas localidades que perfazem essa região. Desse modo, o Estado está entrelaçado à Ucrânia, não só pelo número de imigrantes, mas também por conta de todos os elementos linguísticos e culturais trazidos por essa comunidade e que hoje são símbolos do Paraná.

As informações sobre o Programa chegarão a princípio até as cientistas ucranianas por meio da Fundação Araucária, da Superintendência Geral da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Embaixada da Ucrânia no Brasil, Ministério de Relações Exteriores , Ministério de Ciência e Educação da Ucrânia, Humanitas Brasil Ucrânia, Universidades Paranaenses, Universidades parceiras das Instituições de Ensino Superior (especialmente as de países com fronteira com a Ucrânia), Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Associação Brasileira de Educação Internacional (FAUBAI) e Cáritas.

Inscrição, seleção e acolhimento

As candidatas interessadas deverão encaminhar as suas propostas em até duas laudas, em ucraniano, português ou inglês, contendo a sua intenção de projeto. As propostas deverão explicitar a área, metas e objetivos.

Além disso, deverão encaminhar um vídeo de até três minutos, explicitando o que gostariam de desenvolver. O vídeo pode ser gravado com o próprio celular, na horizontal, do busto para cima. É importante não gravar em espaços abertos e com muito movimento.

A seleção será realizada pelos representantes indicados das Pró-Reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação das Universidades sediadas no Paraná que estejam aptas a receberem as pesquisadoras. A Fundação Araucária e a SETI assegurarão a política de acolhimento.

Bolsas e benefícios

As pesquisadoras receberão uma bolsa de R$10.000,00, na categoria Professor - Visitante Especial (PVE). Além disso, complemento no valor de R$1.000,00 para cada dependente abaixo de 18 anos e/ou ascendente acima de 60 anos tendo, como limite máximo, três complementos de R$1.000,00 a cada pesquisadora selecionada.

Além da bolsa de PVE, a Fundação Araucária contemplará a selecionada e seus dependentes, quando houver, com as passagens aéreas de vinda ao Brasil e retorno à Ucrânia.Como apoio à comunicação linguística para interação com a comunidade do Estado, o programa Paraná Fala Idiomas oferecerá, gratuitamente, cursos de Português como Língua Adicional, a fim de auxiliar na inserção linguística e cultural das pesquisadoras e respectivos dependentes.

Para realizar sua inscrição, clique aqui.

Mais informações:

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) está selecionando três bolsistas de Iniciação Científica para atuarem em projetos do Programa Pesquisa Básica e Aplicada. As inscrições vão até 23 de fevereiro.

UENP-CCP - ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES