Diria o poeta que há acontecimentos que as palavras não alcançam e o projeto Rondon parece se projetar nessa dimensão das sensações indescritíveis. Por mais de duas semanas, oito acadêmicos e dois professores da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) participaram da Operação Guararapes, em Pernambuco. O grupo, que atuou junto com a equipe da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), teve a oportunidade de conhecer um outro Brasil sufocado pela pobreza de uma maioria da população, vivendo de benefícios sociais e da agricultura de subsistência. O projeto foi coordenado pelos professores Mariza Fordellone Rosa Cruz e Luiz Fabiano Zanatta, do Campus Luiz Meneghel.

A operação Guararapes, desenvolvida pelo Ministério da Defesa através do Projeto Rondon em Parceria com as Instituições de Ensino Superior e municípios, de 17 de julho a 2 de agosto, contemplou 17 cidades Pernambucanas, duas da Paraíba e uma do Sergipe. Ao todo, participaram 400 rondonistas entre professores e alunos de diversas Universidades de todo o País e mais 40 sargentos da Marinha que se responsabilizaram pela segurança das equipes, sendo carinhosamente chamados de "anjos".

A UENP em parceria com a UNIMEP desenvolveu suas ações no município de Jurema (PE), situada na mesorregião do agreste pernambucano, que se distancia 193 km da capital do Estado, e possuí 15 mil habitantes, a maioria residente no distrito e áreas rurais. O município foi assistido pelo projeto por possuir um baixo IDH - Índice de Desenvolvimento Humano (0,5). Durante a atuação, o grupo formado por acadêmicos da UENP realizou ações relacionadas ao conjunto B: comunicação, meio ambiente, tecnologia, produção e trabalho. Já o conjunto A atuou na área de cultura, direitos humanos e justiça, educação e saúde.

A professora Mariza Fordellone calcula que, durante a operação, o grupo da UENP tenha conseguido atender a cerca de 2.500 pessoas em aproximadamente 100 ações planejadas. "A população do município nos recebeu muito bem e os trabalhos tiveram grande amplitude e sucesso". As ações realizadas contemplaram desde a comunidade até professores e gestores do município. "É muito importante a inserção do Rondon na vida da comunidade, pois mexe com a população por duas semanas. Nossa equipe trabalhou bastante, unida e feliz e isso foi muito bom. Essa grupo se torna espelho para futuras Operações. Eles chegaram com uma bagagem e saem levando uma bagagem muito maior".

A professora ressalta também o trabalho conjunto realizada com a UNIMEP: "Houve uma sincronia muito grande entre as duas equipes e isso favoreceu o sucesso da Operação". Ela destaca também a atuação do 'Anjo' das equipes, 3º Sargento Francisco, e de Antonio Sá, assessor da Prefeitura de Jurema, que deu todo suporte para que o projeto pudesse acontecer.

O professor Luiz Fabiano Zanatta recorda uma fala de uma equipe do Projeto Rondon, da USP de 1979, acentuando que "A imersão neste município confirma o quanto é necessário entender que há inúmeros "Brasil's" dentro do Brasil e que não basta olhar o mapa aberto sobre a mesa de trabalho ou pregado à parede de nossa casa. É necessário andar sobre ele para sentir de perto as angústias do povo, suas esperanças, seus dramas ou suas tragédias; sua história, e sua fé no destino da nacionalidade". O professor pontua que "O projeto Rondon imprime uma lição de vida e cidadania em todos os que participam. Esperamos que as 'sementes plantadas' em Jurema germinem e deem frutos".

O acadêmico de Geografia da UENP, Fábio José Luiz Pires, acentua a intensidade das atividades e das emoções vividas durante o projeto. "O Rondon, além de significar lição de vida e cidadania, também pode ser considerado um caminho para trazer esperança para as populações atendidas pelo programa. O que observei no período da Operação Guararapes foi muito mais do que a falta de água, de alimentos, de saúde, de educação, dentre outras dificuldades, mas sim a falta de carinho, de atenção para essa população carente. E o Projeto Rondon trouxe essa atenção, trouxe essa chama de esperança de um futuro melhor".

Para o estudante Caio Vinícius Benedito, do curso de Sistema de Informações, a experiência também foi inesquecível. "Seria muito bom que todos universitários pudessem participar do Projeto Rondon, pois esse traz uma experiência incrível que certamente será levada por toda vida". Ele recorda ainda que "Conhecer a cultura e o modo de viver de outra comunidade nos põe a pensar sobre nossas vidas. Recomendo a todos que busquem a oportunidade de viver esta experiência!"

Além dos professores, e dos alunos Caio Benedito e Fábio Pires, participaram do projeto Bruna Silveira Ferreira Coelho (Medicina Veterinária), Jéssica Fernanda Queiroz de Moraes (Enfermagem), Ruan Carlos da Silveira Marchi (Agronomia), Sulaine Calixto Borsolan (Agronomia), Tiago Angelo (Letras) e Verônica Regine Mannigel (Medicina Veterinária)

RONDON

O Projeto Rondon foi criado nos anos de 1960, voltado principalmente para a Região Amazônica. Deixou de acontecer em 1989 e foi retomado em 2005. A UENP tem tido presença constante no Rondon, nas expedições que são feitas nos dois períodos de férias escolares do ano. A Universidade já participou anteriormente de quatro expedições: A primeira foi em 2010 em Riachão do Dantas município do estado do Sergipe; a segunda, em 2011, na Cidade de Jauru, no Mato Grosso; a terceira ação foi em São Domingos do Campim no Estado do Pará (2012); a quarta aconteceu no ano de 2013, em Ubaíra, no Estado da Bahia.

PROJETO APROVADO PARA 2015

A UENP teve aprovado, no mês de julho, o sexto projeto RONDON. Desta vez a Operação denominada "Porta do Sol" acontecerá em janeiro de 2015 no Estado da Paraíba na cidade de Itabaiana e será coordenado pelo professor Luiz Fabiano Zanatta. O edital para inscrição esta aberto a partir de hoje (quarta-feira, 06/08) e se encerra na sexta-feira, 15 de agosto. A seleção dos alunos para composição da equipe ocorrerá no sábado, 16, no Campus Luiz Meneghel, de Bandeirantes.

A reitora Fátima Aparecida da Cruz Padoan, a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Teresinha Reis, e as professoras Vanderléia da Silva Oliveira e Luciana Brito, coordenadora e vice-coordenadora, respectivamente, do PROFLETRAS na UENP, reuniram-se, na segunda-feira, 04, na reitoria da Universidade, para tratar de várias ações ligadas ao Programa.

É com profundo pesar que a diretora do Campus de Cornélio Procópio da Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP, Prof. Dra. Vanderléia da Silva Oliveira, comunica o falecimento do professor Ananias Antonio Martins, ocorrido nesta madrugada (1/08/14).

O professor Ananias foi docente do Curso de Letras, exercendo diversas atividades junto ao Centro de Letras, Comunicação e Artes, por mais de 30 anos, com aposentadoria compulsória em 2006.

Informamos que o sepultamento se dará na data de hoje, às 17h30min. O velório está sendo realizado no salão D. Bosco.

A Universidade externa sentimento de solidariedade aos familiares do amigo e professor, que deixa seu nome escrito na história desta Universidade.

Fica Decretado Luto na data de hoje, no campus Cornélio Procópio, com a suspensão de todas as atividades.

 

Alunos da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) foram aprovados para o programa Ciência Sem Fronteiras do Governo Federal. A coordenadora das Relações Internacionais e do Programa na UENP , professora Dra. Eliane Segati Rios Registro, realizou, na quinta-feira, 24, uma reunião com os três bolsistas aprovados na modalidade graduação sanduíche. Além dos bolsistas, estiveram presentes o Diretor do Campus Luiz Meneghel, Prof. Dr. Eder Paulo Fagan, o Chefe de Gabinete, Prof. Dr. Fabiano Costa, e a Coordenadora do curso de Agronomia, Profa. Dra. Laila Herta Mihsfeldt. Atualmente, a UENP possui dez alunos em intercâmbio: três na Austrália, cinco nos Estados Unidos, um na Irlanda e um na Itália.


A Reitora da UENP, Profa. Me. Fátima da Cruz Padoan, parabenizou os alunos pela conquista ressaltando a importância da participação dos acadêmicos no Programa. "Vocês representarão a UENP no cenário mundial. Aproveitem essa oportunidade para ampliar seus conhecimentos acadêmicos, linguísticos e culturais".


Entre os bolsistas aprovados está Tiago Makoto Otani, 22 anos, acadêmico do curso de Engenharia Agronômica, do CLM, está cada vez mais perto de realizar o seu sonho de estudar nos Estados Unidos. Tiago foi contemplado com uma bolsa de 18 meses começando pelo estágio linguístico na Kansas State University, cidade de Manhattan, KS por cinco meses. "Minha expectativa é de aproveitar ao máximo esse período nos Estados Unidos, principalmente quanto à língua inglesa. Além das aulas de inglês, pretendo me aprimorar pessoalmente, profissionalmente e culturalmente, assim como fazer novas amizades tanto de pessoas do Brasil como de outros países. Entrar em contato com os professores para realizar pesquisas na área agronômica e, por fim, quero viajar, conhecer diferentes regiões e lugares dos Estados Unidos". Tiago embarca dia 13 de agosto.


Lisandra de Camargo, 19 anos, do curso de Medicina Veterinária, do CLM, que foi contemplada com uma bolsa de 18 meses na Ohio Nothern University (E.U.A), onde fará seu estágio linguístico de 6 meses para então cursar um ano de Medicina Veterinária. "Para falar bem a verdade, minha ficha ainda não caiu! Sempre foi um sonho visitar outro país, só nunca pensei que iria ser tão privilegiada de poder consorciar esse sonho com minha carreira; há pessoas que falam que " ganhei da loteria " e eu concordo plenamente". Lisandra embarca para os Estados Unidos no dia 16 de agosto.


Layssa Soares, 20 anos, do curso de Medicina Veterinária, do CLM , também fará estágio linguístico antes de iniciar as suas aulas na University of Kentucky (E.U.A). "Não acreditei, pois o processo é demorado e não estava esperando a chegada do resultado. Então, na minha carta de aceite, dizia que a University of Kentucky havia me selecionado! A emoção foi muito grande, porque a Universidade é muito forte na área de medicina equina, que eu amo, e a cidade em que ela está localizada é a capital do cavalo no mundo (Lexington). Não tive muito medo porque encarei isso com todos os amigos que fiz no decorrer do programa, acho que essa é a melhor parte. No avião por exemplo, iremos em uns 10 amigos que vão pra mesma universidade, isso tudo ajuda muito! Espero poder evoluir muito nesse tempo, pessoalmente e profissionalmente, pra que eu possa ser uma pessoa melhor, em todos os aspectos, e espero poder adicionar minhas experiências a UENP, de alguma forma".


A coordenadora das Relações Internacionais e do Programa Ciência Sem Fronteiras na UENP comenta que a reunião foi um momento importante para o repasse de informações sobre o programa e também sobre a situação acadêmica dos estudantes. Ela parabeniza a todos os bolsistas e deseja sucesso nessa nova etapa, na certeza de que a UENP estará muito bem representada e que o Programa está contribuindo sobremaneira para a internacionalização de nossa Universidade.


Ciência sem Fronteiras

O programa "Ciência sem Fronteiras" é uma iniciativa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. Como nova prerrogativa para participação no Ciência Sem Fronteiras, o Governo Federal estipulou uma média de 600 pontos no Enem para que o aluno possa se inscrever para seleção inicial.. Além disso, a proficiência linguística é fator decisivo na escolha dos bolsistas. Há a previsão de novas chamadas para o segundo semestre de 2014 e de ampliação do Programa a partir de 2015.
Para mais informações, acesse: www.uenp.edu.br/csf  ou www.cienciasemfronteiras.gov.br 

 

A inscrição de estudantes habilitados ao Enade 2014 iniciou no dia 01 de julho e encerra no dia 08 de agosto de 2014. A UENP deverá inscrever todos os estudantes ingressantes e concluintes dos cursos que conferem diploma de bacharel em Sistema de Informação; diploma de bacharel ou licenciatura em Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Filosofia, Geografia, História, Letras-Português, Matemática e ainda dos cursos que conferem diploma de licenciatura em Educação Física, Letras-Português e Espanhol; Letras-Português e Inglês e Pedagogia.

São considerados estudantes ingressantes aqueles que tenham iniciado o curso com matrícula no ano de 2014 e que tenham concluído até 25% (vinte e cinco por cento) da carga horária mínima do currículo do curso até 29 de agosto de 2014.

Os estudantes concluintes são aqueles que tenham expectativa de conclusão do curso até julho de 2015, assim como aqueles que tiverem concluído mais de 80% (oitenta por cento) da carga horária mínima do currículo do curso até 29 de agosto de 2014.

O coordenador do colegiado do curso é responsável pela inscrição dos estudantes por meio do endereço eletrônico http://enade.inep.gov.br.

A lista de estudantes inscritos será disponibilizada para consulta pública, durante o período de 12 a 21 de agosto de 2014 na página http://enade.inep.gov.br e deverá ser amplamente divulgada junto ao corpo discente. De 12 a 29 de agosto os estudantes poderão solicitar junto aos coordenadores eventual inscrição intempestiva ou retificação.

O INEP tornará disponível o Questionário do Estudante, de participação obrigatória, no período de 21 de outubro a 23 de novembro de 2014, por meio do endereço eletrônico http://portal.inep.gov.br. A consulta individual ao local de prova e impressão do Cartão de Informação do Estudante será precedida do preenchimento do Questionário do Estudante.

A prova será aplicada no dia 23 de novembro de 2014, com início às 13 horas (horário oficial de Brasília). O estudante concluinte deverá chegar ao local da prova às 12h15 min para localizar a sala e cumprir outras formalidades. Cabe destacar, porém, que o estudante ingressante, embora inscrito, é dispensado da participação da prova, assim como o estudante em situação irregular junto ao Enade dos anos anteriores.

O Enade é componente curricular obrigatório dos cursos de graduação e será inscrita no histórico escolar do estudante a situação regular, atestada pela sua efetiva participação ou, quando for o caso, dispensa oficial do Ministério da Educação.

UENP-CCP - ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

  • A UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE (UFRN) torna público para conhecimento de todos os classificados no Exame Nacional de Acesso ao PROFLETRAS – 2020 as informações referentes ao cadastramento, matrícula e remanejamento dos ingressantes.

  • TORNA PÚBLICA  a chamada para recredenciamento de docentes permanentes e colaboradores no Programa de PósGraduação em Ensino da UENP.

  • TORNA PÚBLICO o resultado dos pedidos de prorrogação de prazo para as defesas das dissertações.

  • O Diretor do Campus Cornélio Procópio (CCP), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), no exercício regular de seu cargo e prerrogativas legais de suas funções, R E S O L V E: Art. 1º - Designar a servidora Aparecida de Lourdes Alexandre, lotada no Campus Cornélio Procópio, da UENP, como responsável (chefia) pela Divisão Acadêmica entre 03 e 24/12/2020, substituindo a servidora Lúcia Aparecida da Cruz Rodrigues, em férias no referido período 

     

  • TORNA PÚBLICO o  resultado final do 6º Processo Seletivo do Mestrado Profissional em Ensino, Edital no 019/2020 PPGEN/UENP – Turma 2021/2022, para preenchimento de até 23 (vinte e três) vagas e lista de espera.