O III ENELIN - Encontro de Estudos da Linguagem - Sociedade digital e globalização: a linguagem na perspectiva do multiletramento será realizado nos dias 20 e 21 de setembro pelos grupos de pesquisa PEL – Pesquisa em Estudos Linguísticos – e GETELIN – Gêneros Textuais e Ensino de Línguas, do Centro de Letras, Comunicação e Artes da Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus de Cornélio Procópio.3enelin-livro

Interessados em participar como ouvintes poderão fazer suas inscrições até o dia 19/09
Interessados em participar apenas das palestras, poderão fazer suas incrições no dia do evento.

Dia 20/09: Palestra com uma das autoras das Orientações Curriculares para o Ensino Médio, Profa. Dra. Walkyria Mont Mór (USP), com a temática, Sociedade digital e globalização: a formação de professores e a perspectiva dos letramentos críticos.

Dia 21/09: Palestra com o Prof. Eduardo Moura, com a temática Multiletramentos (UNICAMP).
Atenção: a partir de 19/09 divulgaremos os trabalhos aceitos.
Contamos com a presença de todos.

A UENP recebeu a visita da Prof.ª Dr.ª PATRICIA DEL CARMEN HERNÁNDEZ, da Universidade Nacional Santiago Del Estero, através do programa de intercâmbio de mobilidade docente da Zona de Integração do Centro Oeste da América do Sul (Zicosur), no período de 04/09 a 18/09/2012.

Ouça a entrevista com a Prof.ª Dr.ª PATRICIA DEL CARMEN HERNÁNDEZ no site da Rádio Cabiúna
www.radiocabiuna.com.br

A Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP foi criada pela Lei nº 15.300, de 28 de setembro de 2006, com sede na cidade de Jacarezinho, Estado do Paraná, e campi nas cidades de Jacarezinho, Bandeirantes e Cornélio Procópio, onde estão localizadas as instituições de ensino superior: Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Jacarezinho - FAFIJA, Faculdade Estadual de Educação Física e Fisioterapia de Jacarezinho - FAEFIJA, Faculdade Estadual de Direito do Norte Pioneiro - FUNDINOPI, Faculdade Estadual Luiz Meneghel - FFALM e Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Cornélio Procópio - FAFICOP, que a integram.

A UENP tem como missão atuar na produção do conhecimento científico em suas mais diversas formas e no processo de desenvolvimento regional e do Estado do Paraná, participando ativamente no trabalho de construção integral da sociedade e de seus cidadãos, buscando sempre a melhoria da qualidade de vida, promovendo a democracia, a cidadania e o desenvolvimento sócio-econômico, pela valorização e socialização do conhecimento e do saber historicamente construído e constituído.

Seus vínculos com a sociedade são viscerais e sua própria criação dependeu desta parceria. Por isso, a UENP pretende não apenas ir ao encontro das demandas da sociedade e com ela dialogar, mas antes, ser um elemento de construção e transformação da realidade regional. Ao produzir, discutir e difundir conhecimentos, a UENP busca contribuir efetivamente para as transformações sociais. Desta forma, seu Projeto Político-Pedagógico e seu Plano de Desenvolvimento Institucional apontam para esse compromisso.

A UENP, nascida sob a égide da força cooperativa e da vontade da sociedade, acredita que essa integração, assentada em princípios éticos e em reflexões sobre os problemas sociais, é um elemento catalisador para sua institucionalização definitiva e compromissada.

Desde a primeira consulta à eleição para a reitoria o jornal Tribuna do Vale tem feito oposição sistemática e permanente a esta gestão, e mais recentemente veiculado notícias inverídicas e fantasiosas sobre a administração superior da Universidade.

A UENP, em consonância com a tradição democrática do nosso país, sempre respeitará a liberdade de expressão, imprensa e manifestação do pensamento, necessárias para a formação de uma opinião pública consistente e crítica. Todavia, toda vez que houver abuso, a UENP buscará as vias judiciais para ver responsabilizadas as pessoas físicas ou jurídicas que cometerem abusos e violarem a honra objetiva da instituição.

Tendo isso em vista, atualmente a UENP maneja duas Ações de Indenização por Danos Morais em face do jornal Tribuna do Vale, e do seu proprietário Benedito Francisquini, além de mais de uma dezena de ações individuais, inquéritos policiais, e ações penais privadas que são movidas pelos particulares ofendidos pelas matérias veiculadas no jornal.

Da mesma forma, a UENP busca o rastreamento dos e-mails anônimos, junto aos órgãos policiais e judiciários, para responsabilizar eventuais danos à honra e a imagem das pessoas e da instituição.

A UENP, até o presente momento, teve as contas de todos os exercícios financeiros anteriores aprovados pelo órgão de fiscalização e controle do Estado do Paraná, que é o Tribunal de Contas do Estado. Da mesma forma, a UENP, não foi ré em qualquer ação civil pública, ou sofreu qualquer condenação judicial, por qualquer suposta irregularidade, o que evidencia, mais uma vez, que se trata de uma instituição comprometida com a probidade em seus atos de gestão.

A UENP recomenda que todos os particulares, prestadores de serviços, pessoas físicas ou jurídicas, servidores ou colaboradores de um modo geral, que de qualquer forma foram envolvidos em notícias falsas e injuriosas, seja da mídia impressa, da mídia eletrônica, ou em redes sociais, que procurem os órgãos judiciais para terem o seu patrimônio moral recomposto.

Com o objetivo de despertar em toda a comunidade acadêmica a importância do cultivo da pesquisa para a formação profissional, o Centro de Letras, Comunicação e Artes (CLCA), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Jacarezinho, realizou, na última semana, o IX Seminário de Iniciação Científica: Estudos Linguísticos e Literários - SóLetras. A semana, marcada por mesas redondas, minicursos e oficinas, salas temáticas, terminou na sexta-feira, 14, com apresentações de cerca de 180 pesquisas científicas inscritas no evento. O SóLetras, organizado pelo CLCA/CJ, tem o apoio da Secretaria da Ciência e Tecnologia e Ensino Superior (SETI) e Fundação Araucária.

As comunicações e os pôsteres digitais, apresentados por alunos e professores desta e de outras instituições, abordaram áreas como literatura brasileira, metodologia de ensino, língua portuguesa, educação, língua e literatura inglesas, história, linguística aplicada, linguística textual e sociolinguística, dentre outras. Resultados de pesquisas e práticas educativas, as apresentações e o SóLetras, como salienta a professora mestra Tania Regina Montanha Toledo Scoparo: "Pretende criar um ambiente propícipio para trocas entre experientes pesquisadores, estudantes e profissionais de diferentes áreas que têm a linguística e a literatura como preocupação".

Além da conferência de abertura com a professora doutora Alice Áurea Penteado Martha, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que falou sobre o tema "Educação Literária: Caminho para Formação de Leitores?, o SóLetras contou com salas temáticas permanentes "Da Espanha" e "De Países Latino-Americanos: Argentina e México". Destaque na semana também para as mesas redondas realizadas durante três dias, nos quais foram abordados os temas: "Cinema e Literatura: Estudos Interartes no Brasil", "Contextos e Perspectivas do Letramento Digital", "Viagens, Paragens, Trânsitos: Experiências de Pesquisa em Letras em Portugal" e "A importância da Iniciação Científica para o Aluno de Graduação".

Na noite de quarta-feira, 12, além de uma mesa redonda, aconteceu a exibição do curta metragem "Sobre Dória", do artista plástico Edson Godinho, autor da arte do material do evento deste ano. Um grupo de discussão formado pela doutoranda Adenize Franco (CLCA), pelo doutor Antonio Carlos de Souza (CCHE), pela doutora Luciana Brito (CLCA) e pela mestra Tânia Scoparo, debateu sobre o filme que conta a história de Dória, uma mulher de meia idade na sociedade carioca dos anos 60, que confunde a moral cristã com seus hábitos e vícios pecaminosos de prostituta por puro escrachado e prazer moral, como se escreve na sinopse do curta. A diretora do CLCA, professora Lucia Brito, agradece a todos que ajudaram na organização do SóLetras e, também, aos participantes e convidados que prestigiaram esta edição.

Cores vibrantes, formas delicadas e traços poéticos. Uma mulher e um livro, Péricles, uma sereia e um menino. A decodificação das várias temáticas abordadas pelo Seminário de Iniciação Científica: Estudos Linguísticos e Literários ganharam forma pelas mãos do artista plástico de Cornélio Procópio, Edson Godinho. O artista, idealizador da programação imagética do SóLetras 2012, falou sobre a produção do material para o Centro de Letras, Comunicação e Artes (CLCA), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Jacarezinho, durante mesa redonda realizada na quarta-feira, 12.soletras

Godinho, que é bacharel em artes visuais e multimídia, especialista em moda e comunicação, tem a vida profissional focada no cinema, produção e direção de arte para televisão, eventos, teatro, vídeos comerciais, moda, dentre outras atividades relacionadas à arte. Durante a fala no SóLetras, ele explicou a simbologia de cada imagem representada graficamente no folder do evento. Ele destacou que "O desenho de uma mulher lendo um livro traz na capa a árvore da vida, uma simbologia que percorre muitas crenças e apresenta uma dualidade, tanto bem como mal, por isso justifica nosso surgimento e nosso fim".

O artista explicou ainda sobre o desenho que fez lembrando a imagem de Péricles, célebre estadista da Grécia Antiga, numa alusão ao pensamento filosófica, à sabedoria milenar que ainda encontra espaço na sociedade atual. Do registro da imagem de uma sereia no material, diz: "Está no consciente e subconsciente imaginário mitológico mundial". Sobre o último desenho, de um menino com longos cabelos, maquiagem, batom, rímel e outros adereços, destacou: "Esta imagem brinca com a dualidade do ser, presente todo tempo no teatro grego, uma vez que apenas os homens podiam encenar; porque as mulheres não tinham envolvimento em quaisquer dos eventos sociais".

O artista que também já produziu material artístico para outros eventos da UENP como para o EnCena, Semana de Cultura da Direito, de Jacarezinho, e Semana de Cultura do campus de Cornélio Procópio, argumentou que, para o SóLetras, os desenhos foram relacionados com as coisas que estava pensando no momento da criação, como "Com a questão política do País, com que as pessoas estão consumindo. Com o preconceito racial, sexual, o dos gêneros e os outros tantos que povoam nosso pensamento".

UENP-CJ - ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

  • DA CONHECIMENTO da realização da banca de qualificação pública de Dissertação de Mestrado em Ciência Jurídica - Mestrando: André Luis Camargo Mello

  • ALTERA HORÁRIO E COMPOSIÇÃO DA BANCA E DA CONHECIMENTO da realização da banca de qualificação pública de Dissertação de Mestrado em Ciência Jurídica - Mestranda: Simone Valadão Costa e Tressa

  • TORNA PÚBLICA a abertura de processo seletivo simplificado para a seleção de candidatos ESTRANGEIROS, ao ingresso no MESTRADO e no DOUTORADO, na área de concentração “Teorias da Justiça: Justiça e Exclusão”,nas linhas de pesquisa “Estado e Responsabilidade: questões críticas” e “Função Política do Direito”

  • TORNA PÚBLICO o resultado do processo seletivo para concessão de bolsas de Doutorado custeada pela CAPES e pela Fundação Araucária

  • ALTERA  O CALENDÁRIO LETIVO DO SEGUNDO SEMESTRE DE 2019