O governador Beto Richa sancionou na segunda-feira (24/09) a Lei de Inovação no Paraná, que cria benefícios e estabelece mecanismos de cooperação entre setor público, setor privado e academia para o incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico. A Assembleia Legislativa aprovou o texto na semana passada por unanimidade. A assinatura foi acompanhada pelo chefe da Casa Civil, secretários do Governo, dirigentes de institutos de pesquisas e reitores das universidades paranaenses, dentre eles, o reitor da UENP, professor doutor Eduardo Meneghel Rando.

O Reitor da UENP, Prof. Dr. Eduardo Meneghel Rando, juntamente com os demais Reitores das Universidades solicitaram ao governador do Estado, Beto Richa, por meio de um ofício, que não efetue descontos aos Agentes Universitários pelos dias parados por motivo da paralisação. O ofício foi assinado pelos reitores da UENP, Eduardo Meneghel Rando; da UNICENTRO, Aldo Nelson Bona; da UEL, Nádina Aparecida Moreno; da UEPG, João Carlos Gomes; da UEM, Júlio Santiago Prates; e Marco Aurélio Visintin, vice-reitor da UNESPAR.

O Reitor da UENP, Prof. Dr. Eduardo Meneghel Rando, participou na terça-feira, 25 de setembro, juntamente com os demais Reitores das Universidades, Diretores das Faculdades e representantes das equipes de Recursos Humanos das IEES, de uma reunião com os Secretários de Administração, Jorge de Bem, e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal, os representantes das equipes técnicas dessas Secretarias, para a revisão do texto final da minuta de lei que reestabelece a Carreira dos Agentes Universitários, resolvendo os problemas surgidos na carreira com o advento da ADIN julgada pelo Tribunal de Justiça.

Constituído como uma análise do parágrafo 2º do artigo 5º da Constituição Federal, está sendo lançado neste mês pela Editora Juruá o primeiro livro do professor de Direito Constitucional da UENP, Jairo Néia Lima, que é mestre em Ciência Jurídica pela universidade.

Com o título "Direito Fundamental à Inclusão Social - Eficácia Prestacional nas Relações Privadas", a publicação é fruto de suas pesquisas desenvolvidas durante a dissertação e se embasa no surgimento de novos direitos fundamentais decorrentes das necessidades sociais, que se mostram merecedoras de proteção no âmbito da evolução social.

O Conselho da Comunidade de Jacarezinho, em visita à cadeia do município, confirmou dados de uma realidade carcerária subumana. A situação de superlotação e a falta de efetivo policial para o trabalho com os presos agravam a situação. Durante a visita, salientou-se a necessidade da criação de um Sistema Prisional Misto que atenda unicamente às cidades da região, para que se garanta a segurança da população, transferindo os presos provisórios e condenados para o presídio. A visita serviu também para que o Conselho se apresentasse ao delegado de polícia chefe, doutor Sérgio Luiz Barroso.

Um dos pontos mais críticos levantados pelos Conselheiros, após os argumentos do delegado Barroso, foi a falta de efetivo policial que vem acarretando diversos problemas no trabalho com os presos. O presidente do Conselho, o advogado Alécio Colione Junior, lembra, entretanto, que "A responsabilidade de cuidar e lidar com os detentos não é da Polícia Civil, a qual não é treinada para isso, mas para investigação de crimes. Com a grande quantidade de presos, cerca de 100, e o ínfimo de policiais cívis, fica complicada a situação de investigação e também da segurança".

Alécio declara ainda que compreende os problemas que vem enfrentando a polícia da Comarca e que seria de muita importância e de grande avanço para as cidades circunvizinhas, a instalação, na região, de um Sistema Prisional Misto, para presos provisórios e condenados. "Com um Sistema como esse, os detentos seriam retirados de dentro da cadeia pública local, desatolando a Polícia Civil, bem como seria uma medida de segurança, afinal, os presos não estariam mais no centro da cidade, mas em uma penitenciária com segurança e efetivo capaz de controlar possíveis rebeliões ou fugas".

Ele explica que este sistema prisional, que já foi questão de discussão levantada em Jacarezinho, seria pertinente e, diferentemente do credo popular, não haveria mudança da família dos detentos, uma vez que os abrangidos pelo sistema seriam os presos de cidades próximas como Cambará, Ribeirão Claro, Andirá, Santo Antônio da Platina, dentre outras. "Não haveria o porquê famílias devidamente instaladas em suas cidades se mudarem para cá. Ainda mais por que, pela visita ser semanal ou quinzenal", salienta o presidente. Alécio lembra que tal Sistema traria mais empregos e desenvolvimento para a segurança pública das cidades.

Durante a visita, também realizada pelo vice-presidente do Conselho, professor doutor Rinaldo Bernardelli Junior e pelo conselheiro fiscal Wagner Hertz Merege, foi levantada a possibilidade de inserção de estudos aos detentos. O Conselho, afirma Alécio, tão logo seja efetivo, buscará convênios estudantis, bem como de cursos de formação profissional, para reinserir os egressos, ou os presos em regime semiaberto e aberto, ao mercado de trabalho. Foram ressaltados ainda outros aspectos, como onde poderia o Conselho da Comunidade atuar para auxiliar o setor carcerário e os detentos, bem como demonstrado o apoio do Conselho ao que for necessário para a melhor condição de vida dos detentos, ou após, na condição de egressos.

UENP-CJ - ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

  • O Professor Doutor Alfredo Moreira da Silva Júnior, Diretor do Centro de Ciências Humanas e da Educação, no uso de suas atribuições Legais e, CONSIDERANDO, a Instrução de Serviço n° 002/2019 GD/CJ ; CONSIDERANDO, a Ordem de Serviço n° 003/2019 GR e ainda, com fulcro nos Incisos XV e XVI do Art. 48 do Regimento Geral da UENP resolve estabelecer os prazos para inscrição de chapa e eleição de Coordenadores de Curso para o biênio 2020/2022.
  • A Direção do Campus de Jacarezinho da Universidade Estadual do Norte do Paraná, no uso de suas atribuições legais e regimentais, resolve convocar o candidato abaixo relacionado, aprovado no Processo Seletivo para Estagiário, para comparecer até 22/11/2019 para aceite da vaga e entrega dos documentos.
  • RESOLVE convocar os candidatos  relacionados para serem submetidos à arguição do projeto apresentado ao Doutorado em Ciência Jurídica desta Instituição, nos termos do item 10, do Edital 30/2019-PPGDUENP.

  • PLANO DE TRABALHO DOCENTE I: Conto de fadas tradicional Chapeuzinho Vermelho

  • O GÊNERO DISCURSIVO CONTO DE FADAS COMO INSTRUMENTO ORIENTADOR DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA