Com o objetivo de despertar em toda a comunidade acadêmica a importância do cultivo da pesquisa para a formação profissional, o Centro de Letras, Comunicação e Artes (CLCA), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Jacarezinho, realizou, na última semana, o IX Seminário de Iniciação Científica: Estudos Linguísticos e Literários - SóLetras. A semana, marcada por mesas redondas, minicursos e oficinas, salas temáticas, terminou na sexta-feira, 14, com apresentações de cerca de 180 pesquisas científicas inscritas no evento. O SóLetras, organizado pelo CLCA/CJ, tem o apoio da Secretaria da Ciência e Tecnologia e Ensino Superior (SETI) e Fundação Araucária.

As comunicações e os pôsteres digitais, apresentados por alunos e professores desta e de outras instituições, abordaram áreas como literatura brasileira, metodologia de ensino, língua portuguesa, educação, língua e literatura inglesas, história, linguística aplicada, linguística textual e sociolinguística, dentre outras. Resultados de pesquisas e práticas educativas, as apresentações e o SóLetras, como salienta a professora mestra Tania Regina Montanha Toledo Scoparo: "Pretende criar um ambiente propícipio para trocas entre experientes pesquisadores, estudantes e profissionais de diferentes áreas que têm a linguística e a literatura como preocupação".

Além da conferência de abertura com a professora doutora Alice Áurea Penteado Martha, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que falou sobre o tema "Educação Literária: Caminho para Formação de Leitores?, o SóLetras contou com salas temáticas permanentes "Da Espanha" e "De Países Latino-Americanos: Argentina e México". Destaque na semana também para as mesas redondas realizadas durante três dias, nos quais foram abordados os temas: "Cinema e Literatura: Estudos Interartes no Brasil", "Contextos e Perspectivas do Letramento Digital", "Viagens, Paragens, Trânsitos: Experiências de Pesquisa em Letras em Portugal" e "A importância da Iniciação Científica para o Aluno de Graduação".

Na noite de quarta-feira, 12, além de uma mesa redonda, aconteceu a exibição do curta metragem "Sobre Dória", do artista plástico Edson Godinho, autor da arte do material do evento deste ano. Um grupo de discussão formado pela doutoranda Adenize Franco (CLCA), pelo doutor Antonio Carlos de Souza (CCHE), pela doutora Luciana Brito (CLCA) e pela mestra Tânia Scoparo, debateu sobre o filme que conta a história de Dória, uma mulher de meia idade na sociedade carioca dos anos 60, que confunde a moral cristã com seus hábitos e vícios pecaminosos de prostituta por puro escrachado e prazer moral, como se escreve na sinopse do curta. A diretora do CLCA, professora Lucia Brito, agradece a todos que ajudaram na organização do SóLetras e, também, aos participantes e convidados que prestigiaram esta edição.

Cores vibrantes, formas delicadas e traços poéticos. Uma mulher e um livro, Péricles, uma sereia e um menino. A decodificação das várias temáticas abordadas pelo Seminário de Iniciação Científica: Estudos Linguísticos e Literários ganharam forma pelas mãos do artista plástico de Cornélio Procópio, Edson Godinho. O artista, idealizador da programação imagética do SóLetras 2012, falou sobre a produção do material para o Centro de Letras, Comunicação e Artes (CLCA), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Jacarezinho, durante mesa redonda realizada na quarta-feira, 12.soletras

Godinho, que é bacharel em artes visuais e multimídia, especialista em moda e comunicação, tem a vida profissional focada no cinema, produção e direção de arte para televisão, eventos, teatro, vídeos comerciais, moda, dentre outras atividades relacionadas à arte. Durante a fala no SóLetras, ele explicou a simbologia de cada imagem representada graficamente no folder do evento. Ele destacou que "O desenho de uma mulher lendo um livro traz na capa a árvore da vida, uma simbologia que percorre muitas crenças e apresenta uma dualidade, tanto bem como mal, por isso justifica nosso surgimento e nosso fim".

O artista explicou ainda sobre o desenho que fez lembrando a imagem de Péricles, célebre estadista da Grécia Antiga, numa alusão ao pensamento filosófica, à sabedoria milenar que ainda encontra espaço na sociedade atual. Do registro da imagem de uma sereia no material, diz: "Está no consciente e subconsciente imaginário mitológico mundial". Sobre o último desenho, de um menino com longos cabelos, maquiagem, batom, rímel e outros adereços, destacou: "Esta imagem brinca com a dualidade do ser, presente todo tempo no teatro grego, uma vez que apenas os homens podiam encenar; porque as mulheres não tinham envolvimento em quaisquer dos eventos sociais".

O artista que também já produziu material artístico para outros eventos da UENP como para o EnCena, Semana de Cultura da Direito, de Jacarezinho, e Semana de Cultura do campus de Cornélio Procópio, argumentou que, para o SóLetras, os desenhos foram relacionados com as coisas que estava pensando no momento da criação, como "Com a questão política do País, com que as pessoas estão consumindo. Com o preconceito racial, sexual, o dos gêneros e os outros tantos que povoam nosso pensamento".

Resultados de pesquisas empreendidas por professores e acadêmicos que fazem parte do Núcleo Institucional de Pesquisa (NIP), do Centro de Letras, Comunicação e Artes (CLCA), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Jacarezinho (CJ), ganharam espaço no livro "Pesquisas em Linguagem: interfaces linguísticas, literárias e culturais". A obra, lançada durante o IX Seminário de Iniciação Científica: Estudos Linguísticos e Literários – SóLetras - do CLCA/CJ, reúne 21 artigos científicos distribuídos em cinco seções: Literatura e Ensino; Leitura e Ensino; Literatura e Outras Artes; Estudos Literários: Entre a Teoria e a Crítica; e Literatura e História: Memória e Representação.

O livro, organizado pela professora doutora em Letras, Luciana Brito, pela pós-doutora em Linguística Aplicada, Sônia Maria Dechandt Brochado, e pelo mestrando em Filosofia, Fábio Antonio Gabriel, trata de uma variedade de temas cujos títulos se sintonizam com os propósitos dos grupos de pesquisas "Literatura e Ensino", "Leitura e Ensino", "Literatura e História: Memória e Representação" e "A Arte Teatral: Teoria, História e Reflexões", todos cadastrados no Diretó¬rio dos Grupos de Pesquisa no Brasil do CNPq.

A obra, como salienta, no prefácio do livro, a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UENP, professora doutora em Letras / Literaturas de Língua Portuguesa, Hiudéa Tempesta Rodrigues Boberg, vem coroar inúmeras experiências vividas no NIP, e com a publicação deste primeiro livro vinculado ao Núcleo, ressalta: "Surge agora a possibilidade de deixar o registro em livro de alguns dos resultados das pes¬quisas empreendidas. Dentre as variantes que as linhas de pesquisa permitem, destacam-se as produções em leitura da literatura brasileira e estrangeira, ensino de literatura, literatura e história, literatura e cinema, leitura sob a ótica das te¬orias linguísticas, da teoria literária e da historiografia, crítica literária, leitura e educação especial".

A professora Luciana Brito ressalta, na apresentação da obra: "Como tema centralizador que integra os quatro grupos de pesquisa que fazem parte do NIP tem-se a revisão paradigmática da pesquisa científica na con¬temporaneidade. Esse tema visa contribuir para uma nova perspectiva do ensino e da pesquisa nos âmbitos das ciências humanas, ampliando os horizontes, até então convencionais, para aspectos multidisciplinares e até transdisciplinares, buscando a implementação de temas inovadores da pesquisa brasileira, em seu processo evolutivo contínuo, além de abranger as reflexões em torno de assuntos ainda à espera de sistematização adequada".

O leitor, no percurso das 288 páginas do livro da Editora Multifoco (RJ), terá oportunidade de leituras de artigos de uma variedade de temas como da pós-doutora Sonia Brochado e da mestra em Estudos da Linguagem, Vera Maria Ramos Pinto, da UENP, que discutem experiências de transposição didática de gêneros discursivos na escola por meio do artigo "Gêneros Textuais e Atividades de Leitura no Livro Didático". Ou ainda do professor doutor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Cézar de Alencar Arnaut de Toledo, e do mestrando, professor colaborador do CCHE da UENP/CJ Vinicius Furlan, que analisam o tema liberdade e a relação com o contexto histórico na obra "As Moscas" do filósofo Jean-Paul Sartre, que refletiu sobre a condição da existência humana durante toda a vida. Como também o artigo "A Critica de Edição da Obra de Cláudio Manoel da Costa", do pós-doutor e professor da Universidade Estadual Paulista (UNESP/Campus Assis), Carlos Eduardo Mendes de Moraes, e da doutoranda em Literatura Brasileira pela UNESP / Assis, professora colaboradora do CLCA da UENP/CJ Marcela Verônica da Silva.

Participaram também do livro os pesquisadores: Anderson Francisco Ribeiro, Carlos Eduardo Mendes de Moraes, Célia Reis Camargo, Cézar de Alencar Arnaut de Toledo, Eva Cristina Francisco, Fábio Antonio Gabriel, Hiudéa Tempesta Rodrigues Boberg, , Luiz Antonio Xavier Dias, Marcela Verônica da Silva, Marcio Luiz Carreri, Márcio Matiassi Cantarin, Marilúcia dos Santos Domingos Striquer, Moisés Gonçalves dos Santos Júnior, Mônica de Aguiar Moreira Garbelini, Natália Guerra Brisola Gomes, Nerynei Meira Carneiro Bellini, Penha Lucilda de Souza Silvestre, Rafaela Stopa, Rodrigo Modesto Nascimento, Tânia Regina Montanha Toledo Scoparo, Vera Maria Ramos Pinto e Vinicius Furlan.

Lançamento
O lançamento do livro foi realizado pelas professoras Hildéa Boberg e Sônia Brochado no dia 13 de setembro. As docentes resumiram, durante a solenidade, o percurso dos grupos de pesquisa dentro da instituição, trabalhos iniciados nos anos de 2003 e 2004. O evento contou ainda com apresentação musical do pianista Antonio Francisco Saladini Ubida, de Ourinhos (SP), que executou as peças "Sonata ao Luar", de Ludwig van Beethoven, e o "Concerto para Piano e Orquestra No. 01", composição do próprio pianista. E como forma de homenagem pelo empenho no restauro do piano tocado por Saladini, Luciana Brito fez homenagem a Danilo Oliveira.

A Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) tem dez cursos "estrelados" pelo Guia do Estudante (GE), da Editora Abril. O curso de pedagogia, do Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE), campus Jacarezinho, é destaque na avaliação, com quatro estrelas. Três cursos estrearam na premiação, este ano, com três estrelas, são eles: sistema de informação, do campus Luiz Meneghel, de Bandeirantes, fisioterapia, campus Jacarezinho, e pedagogia, campus de Cornélio Procópio. A avaliação dos cursos, realizada em instituições públicas e privadas do Brasil, estará na publicação GE Profissões Vestibular 2013, que passa a circular, em todo o País, a partir do dia 25 de outubro, e também será divulgada no site: www.guiadoestudante.com.brguiaestudante

Esta é a segunda vez que cursos da UENP são reconhecidos pelo Guia do Estudante. Ao lado de pedagogia e fisioterapia, o curso de direito, também do campus Jacarezinho, recebeu esse selo de qualidade. No campus de Cornélio Procópio, administração, novamente, foi "estrelado", e, no campus Luis Meneghel, de Bandeirantes, os cursos de agronomia, ciências biológicas, enfermagem e medicina veterinária, todos com três estrelas. A média da avaliação é de uma a cinco estrelas.

Publicado anualmente, o GE Profissões tem o intuito de orientar vestibulandos sobre instituições e profissões, além de conter informações atualizadas sobre o mercado de trabalho. A Avaliação de Cursos Superiores do GE, que está em sua 22 edição, tem como critérios para a avaliação dos cursos a grade curricular, ensino, pesquisa e extensão, corpo docente, dentre outros.

O reitor da UENP, professor doutor Eduardo Meneghel Rando, parabeniza direção de Campus, de Centros, coordenadores de curso, professores e alunos da Universidade pelo reconhecimento do Guia do Estudante. "Ficamos todos muito felizes pelo desempenho de nossos cursos de graduação. É um resultado extremamente significativo para a UENP que está iniciando um processo de consolidação. Parabenizamos a todos pela dedicação em busca da excelência nas atividades desenvolvidas e pelo resultado conquistado mais uma vez".

A pró-reitora de Graduação, Ana Rita Levandovski, em nome de sua equipe de trabalho, cumprimentou a todos pelo resultado. "Ficamos muito satisfeitos pela avaliação positiva da referida revista que certamente, considerando sua abrangência e reconhecimento em âmbito nacional, contribuirá para a divulgação de nossa Universidade e, consequentemente, de nossos cursos". E conclui: "Desejamos sempre contribuir com a divulgação e com a melhoria da qualidade de nossos cursos de graduação, como também para o fortalecimento da formação acadêmica condizente às necessidades contemporâneas e à missão desta universidade em promover o conhecimento científico em prol do desenvolvimento regional".

Jacarezinho tem novo Conselho da Comunidade

Segunda, 17 Setembro 2012 17:02

Foi eleito o novo Conselho da Comunidade do município de Jacarezinho que tem como presidente o advogado Alécio Colione Junior e, como vice-presidente, o professor doutor Rinaldo Bernardelli Junior. A nova diretoria, que conta ainda com Antonio Henrique Mariano (secretário), Luciano Aparecido Coelli de Souza (tesoureiro), padre Delcino Rafael de Carvalho, Wagner Hertz Merege (conselheiros fiscais), deverá buscar garantir a presos provisórios e condenados da cadeia do Município direitos fundamentais estabelecidos por lei.

Durante a primeira reunião do Conselho, realizada na quinta-feira, 6, na sala de reuniões da Reitoria da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), ficou definido o primeiro plano de atuação do grupo de trabalho. O Conselho definiu que primeiramente deverá ser constituído um questionário estatístico sobre a realidade carcerária de Jacarezinho, atualmente, com cerca de 100 presos. Concomitantemente a esse trabalho, manter visitas mensais à cadeia e realizar entrevistas com os detentos com a finalidade de conhecer um pouco melhor a vida de cada um.

O presidente do Conselho acentua que o principal objetivo dos trabalhos a serem realizados pelo grupo é o de promover a ressocialização dos detentos, buscando prepará-los para o retorno à vida social. "O principal ideal é ressocializar. Devolver o preso para a sociedade, não como se nada tivesse acontecido, mas da melhor forma possível". Alécio ressalta: "Para que haja um retorno satisfatório, algumas ações como o apoio da família e da sociedade, bem como um retorno adequado ao mercado de trabalho são fundamentais".

O Conselho da Comunidade trabalha com presos provisórios ou condenados, seja no regime fechado, semi-aberto ou aberto, bem como os egressos, além de atuar em ações que visem prevenir a criminalidade. Alécio assevera que "O Conselho acredita na ressocialização do preso, como também na prevenção, porque se você previne, não precisará ressocializar. Devemos mostrar a eles que existe uma forma de viver na sociedade que não pelo crime".

Lei

No artigo 80 da Lei de Execução Penal (Lei 7.210/84), consta que em cada Comarca deverá haver um Conselho da Comunidade, composto por integrantes da sociedade.DSC 1812

Reunião do Conselho definiu primeiras ações para os trabalhos em Jacarezinho

UENP-CJ - ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

  • TORNA PÚBLICO o resultado da seleção para o ingresso na condição de aluno não-regular para o primeiro semestre de 2020, conforme seleção prevista no Edital 034/2019 - PPEd/UENP

  • A Direção do Campus de Jacarezinho da Universidade Estadual do Norte do Paraná, no uso de suas atribuições legais e regimentais, resolve convocar os candidatos abaixo relacionados, aprovados em Processo Seletivo para Estagiário, para comparecer até 03/03/2020 para aceite da vaga e entrega dos documentos.

  • TORNA PÚBLICO o ensalamento da FASE 3 – Avaliação, entrevista e arguição sobre o projeto de pesquisa, do Processo Seletivo de estudantes regulares ao Mestrado Acadêmico em Ciências do Movimento Humano, para o ano letivo de 2020

  • TORNA PÚBLICO, o Resultado do Pedido de Recurso referente a FASE 2 – Prova escrita de conhecimentos específicos do Processo Seletivo de estudantes regulares ao Mestrado Acadêmico em Ciências do Movimento Humano, para o ano letivo de 2020

  • DA  CONHECIMENTO da realização da banca de defesa pública de Dissertação de Mestrado em Ciência Jurídica - - Mestranda: Beatriz Casagrande Fortunato