Peça com a transexual Laysa Machado encerra programação do IV Joresp e II CISEX

Quinta, 06 Novembro 2014 17:27 por Assessoria de Comunicação Social
Atriz transexual Laysa Machado e o ator Marcio Ramos durante a peça “Morada Transitória”; evento possui finalidade de propor discussões relacionadas à sexualidade Atriz transexual Laysa Machado e o ator Marcio Ramos durante a peça “Morada Transitória”; evento possui finalidade de propor discussões relacionadas à sexualidade Fotos: Tiago Angelo

A atriz transexual Laysa Machado encerrou, na última sexta-feira, 31, as atividades da IV Jornada Regional de Educação Sexual do Paraná (JORESP) e do II Colóquio Internacional de Sexualidades (CISEX), com a peça "Morada Transitória". O espetáculo, que conta a história da vida de Laysa, foi encenado, juntamente com o ator Márcio Ramos, no Conjunto Amador de Teatro (CAT), de Jacarezinho.

Discutindo a questão da sexualidade, a peça abordou ainda a temática da inclusão, preconceito social, educação e trabalho; permeada por referências autorais consagradas no cenário da literatura como: Virgínia Woolf, Helena Kolody, Paulo Leminski, Dalton Trevisan, João Cabral de Melo Neto, dentre outros que compõem o repertório de leitura de Laysa.

Além da profissão artística, Laysa possui graduação em História e, desde 2011, dirige um colégio Estadual na cidade de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Ela comenta sobre as adversidades encontradas em sua trajetória na área da Educação. "No começo foi bem difícil. Houve um estranhamento perceptível. Eu sofri diversos tipos de discriminação por parte dos pais dos alunos, direção, pedagogos, professores e funcionários. Mas aos poucos as coisas foram se naturalizando, porque fui fazendo um trabalho de conscientização com os alunos e eles foram entendendo a minha posição, o que eu sou", relatou.

Laysa Machado, que realizou o lançamento do documentário "Morada transitória" no anfiteatro do CCHE/CLCA na tarde de sexta-feira, pontuou sobre a importância de a Universidade promover eventos como esse. "O JORESP é um evento de suma importância porque ele é agregador, de pluralidade, de diversidade. O evento adotou uma linguagem pertinente ao contexto político-pedagógico numa dimensão ampla, pois não foi apresentada apenas uma visão acadêmica, mas sim uma visão geral, que abarca a existência da diversidade dos sujeitos". Ela destacou ainda que "O que mais me chamou a atenção foi o modo como o evento conseguiu agregar as vertentes envolvidas, fazendo com que o público saísse daqui com um pensamento mais humano", finalizou.

Laysa realizou a cirurgia de troca de sexo em São Paulo em 2007. Na época, como relata, precisou vender bens que possuía para pagar a operação que custou R$ 18 mil.

Programação

Pela manhã, no CCHE, os participantes do evento tiveram quatro horas para realizarem suas comunicações. Já no período da tarde, no mesmo local, além do lançamento do documentário "Morada transitória", a professora-doutora Mary Neide Damico Figueiró, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), ministrou uma palestra sobre o tema "Aborto: um tema para ser pensado, sobretudo, nas universidades".

Na primeira palestra da noite, realizada no CAT, a sexóloga Carla Cecarello, que já fez programas de televisão na Rede TV, SBT e TV Gazeta, discutiu com os participantes sobre "A influência das disfunções sexuais masculinas e femininas na dinâmica do casal". Logo em seguida, a professora-doutora Tatiane Lionço, da Universidade Nacional de Brasília (UnB), ministrou uma palestra sobre a "Laicidade e direitos sexuais no Brasil".

JORESP / CISEX

O evento, promovido bianualmente, possui a finalidade de debater e propor discussões relacionadas às diversas temáticas da Educação das Relações de Gênero e Sexualidade e a formação de educadores – inicial e continuada –, bem como promover as apresentações de trabalhos acadêmicos.

O vice-reitor da UENP, Fabiano Gonçalves Costa, que participou da abertura do JORESP, destaca a importância do evento. "Nos sentimos muito honrados pelo alto nível de discussões e organização de um evento como esse em nossa Universidade. Com temática extremamente relevante para toda sociedade, a JORESP e o CISEX tornam-se espaços valiosos para discussões sobre as relações de gênero e sexualidade".

O coordenador da JORESP / CISEX, Mateus Luiz Biancon, acentua a importância do evento e agradece o apoio e os patrocínios recebidos para a realização. "A quarta edição da JORESP e segunda edição do CISEX/UENP constituíram o mais significativo e profundo evento da região norte do Paraná sobre as questões de gênero e diversidade sexual. Potencializou o debate internacional para uma das maiores mazelas atuais: a desvalorização ao gênero humano", enfatizou.

A IV JORESP e o II CISEX foram patrocinados pela Caixa Econômica Federal, Carolina Laticínios, Fecomércio-Pr (Sesc/Senac/IFPD) e contou com o apoio do Governo do Estado do Paraná – Secretaria da Educação, do Departamento da Diversidade/ Coordenação da Educação das Relações de Gênero e Diversidades Sexuais, da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), da Universidade Estadual de Londrina (UEL), da Universidade Estadual de Maringá (UEM), da Universidade Autônoma Metropolitana (UAM), da Secretaria do Estado da Saúde – 19ª Regional da Saúde e da Secretaria Municipal de Saúde de Jacarezinho (SMSJ).

Última modificação: Quinta, 06 Novembro 2014 17:36
Compartilhe:

UENP-CJ - ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

  • RESOLVE CONVOCAR :o candidato Antonio José Fernandes Vieira, classificado em 4º lugar no processo seletivo para ingresso em 2022, no doutorado deste Programa, efetuar a matrícula até o dia 30 de dezembro de 2021, enviando todos os documentos referentes ao item 21 do Edital nº 41/2021-PPGD, no endereço eletrônico , devendo observa ainda todas as normas contidas no Edital nº 100/2021-PPGD.

  • TORNAR PÚBLICO, o resultado do processo seletivo para concessão de bolsas de Mestrado e Doutorado custeadas pela CAPES e pela Fundação Araucária, realizado nesta data, de acordo com as normas do edital 104/2021-PPGD, conforme segue.

  • DAR CONHECIMENTO da realização da banca de defesa pública de tese de doutorado em Ciência Jurídica, realizada em cotutela entre a Universidade Estadual do Norte do Paraná e a Universidad de Murcia, conforme segue: Dia 17 de janeiro de 2022.

  • RESOLVE: I. Ampliar o número de vagas a serem ofertadas pelo Programa de Pós-graduação em Ciência Jurídica da UENP, para 12 (doze) vagas no Doutorado, ficando portanto, com 04(quatro) vagas para cada uma das linhas de pesquisa, a partir do ingresso em 2022.

  • TORNAR PÚBLICO que no período de 24 até 31 de janeiro de 2022, estará recebendo inscrições de alunos matriculados em Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito de outras instituições, interessados em cursar disciplinas isoladas neste Programa.