Fundação Araucária lança edital de fomento a projetos de inovação no Norte Pioneiro

Quarta, 20 Dezembro 2017 15:40 por Assessoria de Comunicação Social

A Fundação Araucária e o Governo do Paraná, em parceria com o Sebrae/PR e o Tecpar, anunciaram, nesta terça-feira (19/12), o lançamento de um edital de apoio financeiro para empresas emergentes de base tecnológica (startups) de Jacarezinho, Santo Antônio da Platina, Cambará, Andirá e Bandeirantes. O recurso de R$1 milhão anunciado durante o evento beneficiará 25 startups que estejam atuando no âmbito do Sistema Regional de Inovação do Norte Pioneiro (SRI) e sejam selecionadas pelo edital.

Na solenidade, realizada no Sebrae de Jacarezinho, o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), João Carlos Gomes, destacou as parcerias viabilizadas pelo projeto e enfatizou a importância da educação aliada à tecnologia e à inovação para o desenvolvimento dos municípios, do estado e da nação. “O Norte Pioneiro tem um potencial muito grande e esse projeto agregará todos esses atores institucionais para que possamos de fato trabalhar para o desenvolvimento do Paraná e, especificamente, da nossa região”, destacou João Carlos.

Para a reitora da UENP, Fátima Aparecida da Cruz Padoan, o recurso deverá contribuir para estruturação e viabilização de projetos que futuramente poderão se tornar startups de alto potencial de investimento. “Investimos hoje no futuro. A UENP é parceira nesse projeto por meio da Agência de Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual (AITEC) e acreditamos que essa ação piloto na nossa região se tornará um marco para o seu desenvolvimento”, enfatizou a reitora.

Durante o evento, José Carlos Gerh, diretor administrativo-financeiro da Fundação Araucária, apresentou o Programa de Apoio ao Sistema Regional de Inovação do Norte Pioneiro do Estado do Paraná (Startups). “Este edital tem por objetivo apoiar o desenvolvimento e a inserção no mercado de produtos ou processos inovadores, novos ou aprimorados, que promovam o incremento rápido das atividades de inovação e da competitividade de empresas emergentes de base tecnológica, classificadas como MEI, ME ou EPP”, destacou.

O edital prevê, como explicou Gerh, o apoio para desenvolvimento de ideias inovadoras, que possam vir a ser novos produtos ou processos, abrangendo as etapas de pesquisa científica aplicada e desenvolvimento experimental. A chamada pública possibilitará ainda o financiamento de projetos de desenvolvimento de protótipos, para ideias ou produtos já desenvolvidos, abrangendo a criação do design, o desenvolvimento de peças, a montagem do protótipo funcional e certificação do mesmo, quando necessário, assim como para a introdução de lote piloto no mercado, para produtos já desenvolvidos e protótipos já aprovados, abrangendo a elaboração do produto e apoio para inserção no mercado.

A chamada pública 14/17 já está disponível no site da Fundação Araucária (http://www.fappr.pr.gov.br/) e as inscrições com a documentação completa devem ser feitas até 13 de março de 2018. Do volume de recursos disponibilizados para as startups serão liberados até R$ 30 mil por projeto. O prazo para a execução do plano de trabalho será de 12 meses.

As empresas interessadas passarão por um processo seletivo, que incluirá o envio da proposta e documentação, prazo para recursos, análise técnica e avaliação de mérito. O resultado será divulgado entre os meses de junho e julho de 2018. Ao todo, 25 projetos poderão participar do edital. "Será a primeira vez que a Fundação Araucária terá um programa específico para startups", destacou Gerh.

Odemir Capello, consultor do Sebrae/PR, destaca que o foco do projeto é trabalhar voltado ao setor de alimentos. “Buscaremos envolver não somente a produção in natura, mas também a industrialização, a formação, que é muito importante, a pesquisa, a questão do mercado, da logística. Então tudo isso vai ser colocado em um planejamento estratégico com essa rede de parceiro”, explicou. Odemir destacou ainda um ciclo de trabalho realizado para conhecer o Norte Pioneiro, o cenário de alimentos no Brasil e no mundo, para depois se propor um planejamento estratégico. “Nós estamos organizando e propondo situações futuras para que os parceiros que estão no projeto possam trabalhar para que se efetive isso dentro de cada cidade”, finalizou Odemir.

Parceiros

O SRI, uma realização do Sebrae/PR, conta com o apoio da Universidade Estadual Norte do Paraná (UENP), Instituto Federal do Paraná em Jacarezinho (IFPR), Faculdade do Norte Pioneiro em Santo Antônio da Platina (Fanorpi), Unopar de Bandeirantes, Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), e entidades como associações comerciais da região, Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Senac, Sesi, Fiep, Emater, Senai, Fecomércio, além das Prefeitura dos municípios envolvidos, dentre outras instituições.

Toda empresa emergente poderá submeter propostas de inovação para a obtenção de apoio financeiro na forma de Subvenção Econômica. Para mais informações, acesse www.fappr.pr.gov.br ou https://goo.gl/8Rr3ZM

Última modificação: Quarta, 20 Dezembro 2017 16:51
Compartilhe: